Seu Carrinho
Fechar alternativas ícone
Frete Ok

Um dia em Dongcheng District, Pequim

Seta Fina Esquerda ícone
Um dia em Dongcheng District, Pequim

Em Pequim a gente até encontra os clássicos estereótipos chineses, como reflexos do comunismo, produtos baratos (e haja disposição para negociar!), comidas estranhas, poluição, gente com máscaras, sombrinhas e leques… mas a cidade também surpreende pela mistura de tudo isso com muita modernidade. Pequim, capital da China, é um importante centro político, comercial e cultural da China. Ao mesmo tempo em que se vê imensos prédios, também pode-se ver e visitar inúmeros palácios, templos, parques, túmulos, muralhas e portões. A história e a tradição estão presentes por toda a cidade. Apesar de o inglês não ser muito falado pelos pequineses, a cidade já está bem sinalizada nessa língua, então é possível se virar sem o mandarim, porque né. O metrô, com suas várias linhas, funciona super bem e é a melhor forma de deslocamento pela cidade, que é enorme. Um dia em Pequim é pouco para experienciar a fundo essa cultura vibrante e tão diferente da nossa, mas é possível juntar tradição e modernidade em 24 horas, tendo um gostinho do que a cidade oferece. O Dongcheng District é o coração e bairro central de Pequim, e é dele (e um pouquinho de seus arredores) que vou falar:   MANHÃ BEM CHINESA: Comece o dia descendo na estação de metrô Nanluoguxiang e indo para o sudoeste, em direção ao Parque Beihai. Já que cafés e padarias não são tão comuns por lá, sugiro tomar o café da manhã pela rua mesmo, provando bolachinhas e pãezinhos que são vendidos em barraquinhas, parando em fruteiras que são lindas e organizadas ou sentando pra tomar um iogurte natural (essa do iogurte é super comum para os pequineses!). É preciso devolver a embalagem, por isso, dá para sentar e curtir o iogurte observando quem passa. beijing Aí uma boa pedida é começar o dia no Parque Beihai, o maior parque imperial chinês. Ele é fantástico! Dá para caminhar pelo lago, admirar templos budistas e, provavelmente, ver chineses praticando esportes, como dança e peteca. De lá, vale a pena esticar até o Parque Jingshan. Bem menor, mas com um dos melhores cenários da cidade: vista panorâmica da Cidade Proibida! Sem contar que há várias trilhas gostosas para se chegar até o topo.   TARDE MODERNINHA: Depois de uma manhã tranquila, recomendo seguir para uma das partes hipsters de Pequim: a Nanluoguxiang Street. No meio da multidão de gente, estão lojinhas, cafés, restaurantes, hostels… enfim, uma variedade de coisas para se fazer que vão te ocupar a tarde inteira! Essa é uma região de hutongs preservados, que são ruas estreitas onde se encontram casas amontoadas com arquitetura tradicional. Hoje em dia, os moradores de hutongs são pessoas mais pobres, que contam com pouca privacidade e utilizam banheiro público, por exemplo (banheiros que se vê aos montes por essas ruas, inclusive). Os hutongs são uma das coisas mais legais de Pequim, na minha opinião. Almoce no Dante’s Coffee, um café/restaurante com uma decoração super fofa e com opções de massas, risotos, bolos, etc. Depois, continue a caminhada pela Nanluoguxiang St. até a Beijing Postcards, uma rede de lojas de cartões postais que até quem não curte enviar vai amar! O preço é ótimo e as fotos também! Além disso, dá para escrever e enviar ali pela loja mesmo :)   NOITE NO AGITO: Depois de uma tarde explorando os hutongs, os lagos Qianhai e Houhai estão ali pertinho. O lugar é cheio de bares aos redor. Tem opções de música ao vivo e outros restaurantezinhos com terraço, de onde se vê o agito todo. Não deixe de provar a cerveja Yanjing, que é de lá mesmo! Dá para curtir do fim de tarde à noite por ali, em meio às luzes e cores que Pequim proporciona em qualquer horário. SAMSUNG CAMERA PICTURES SAMSUNG CAMERA PICTURES   - Extra (porque não me contento em falar apenas desse roteiro): Reserve um dia (ou pelo menos uma tarde e noite) para conhecer o 798 Art District! É um bairro mais afastado da região central de Pequim, mas aí você já aproveita para ver o quão gigante a cidade é. O 798 era uma área de antigas fábricas que em 2002 começaram a ser divididas e alugadas por artistas e organizações culturais que as transformaram em galerias, estúdios, lojas, cafés, bares e restaurantes. SAMSUNG CAMERA PICTURES Depois de visitarem as galerias e ver um lado mais crítico dos pequineses, sugiro terminar o passeio comendo o melhor hambúrguer da vida no Café Flat White. Pronto! Você vai voltar para casa de barriga cheia e com um sorriso no rosto.

Deixe um comentário

x