Um dia em Chiang Mai, Tailândia

Seta Fina Esquerda ícone
Um dia em Chiang Mai, Tailândia

Paraíso que habita os sonhos de muitos, a Tailândia é um dos países mais visitados da Ásia, destino escolhido principalmente por suas famosas praias ao sul. No entanto, a Tailândia é muito mais do que praias. Chiang Mai é sua segunda maior cidade e fica a 800km a norte da capital Bangkok. Para quem procura paz de espírito, beleza natural, cultura e hospitalidade, esse é o lugar ideal!

Viajar pela Tailândia é, normalmente, barato, mas em comparação a Bangkok, Chiang Mai dá um alívio ainda maior para o bolso.

Por lá existe uma infinidade de restaurantes pequenos (muitos destes sendo a sala de estar de uma casa - o que é lindo e faz com que você se sinta parte de uma família tailandesa) que oferecem pratos tradicionais, preparados com o cuidado de uma refeição em família e por um preço quase inacreditável!

A escolha mais certeira da cozinha de lá é o Pad Thai ou o Pad See Ew. Estão presentes em todos os cardápios de todos os lugares, geralmente são os pratos mais baratos (por serem locais) e sempre com a opção vegetariana. Ambos são tipos de stir fried noodle, com um tempero delicioso e muitos vegetais cozidos! Ah, e se você pedir o Pad Thai, esteja preparado para receber um potinho com açúcar e um com amendoim como acompanhamento. Com amendoim fica uma delícia! O açúcar é para os mais ousados, mas vale a pena experimentar pelo menos uma vez.

img01

 Mas vamos às aventuras!

O melhor a se fazer é reservar um dia pra aproveitar o Doi Pui/Doi Suthep National Park. Um parque nacional lindo, com as cachoeiras mais famosas de lá (Mae Sa Waterfall). Para entrar no parque, paga-se um valor equivalente a, aproximadamente, 10 reais de taxa. Esse valor é insignificante diante de toda a beleza e energia do lugar. São 10 níveis de cachoeiras e a subida até o último nível pode ser ingrata para os mais sedentários, mas vale cada gota de suor! A água é uma delícia, especialmente pra aliviar o calor tailandês. O nível mais alto é calmo e não muito profundo, o que permite que os banhistas aproveitem com tranquilidade, mas devido à subida que leva até ele, é pouco movimentado. Nos finais de semana você vai encontrar dezenas de famílias tailandesas fazendo piqueniques e se refrescando.

img05 img03 img04 

E quando o papo é turismo na Tailândia, é muito comum a procura por “passeios de elefante”. O elefante é o animal símbolo do país e muitas vezes usado como atrativo turístico. Não façam isso! Essa questão é muito séria, inúmeros elefantes sofrem maus tratos terríveis, para que “aprendam” a aceitar pessoas montadas neles, e não existe maneira pacífica de fazer isso. Como todos nós sabemos, não é da natureza desse animal servir como meio de transporte, mão-de-obra ou atração. Elefantes são animais lindos, gentis, extremamente inteligentes e sensíveis.

Quer ter contato com eles?

O Elephant Nature Park funciona como uma espécie de centro de reabilitação de elefantes resgatados dessas situações. Lá todos os elefantes resgatados são tratados e, na impossibilidade de voltarem para a natureza depois de uma vida de domesticação e trabalho, têm uma imensa área natural para viverem livres.

img06

 Existem algumas opções que o Elephant Nature Park oferece para os interessados. Uma dessas é passar um dia no parque, observando a dinâmica do local, aprendendo sobre as histórias individuais de cada animal e ajudando os tratadores na alimentação deles e até mesmo no banho. É possível ainda passar uma semana lá, como voluntário, trabalhando com toda a equipe nas diversas atividades que eles realizam. Como o Elephant Nature Park não fica na cidade de Chiang Mai, e sim numa região próxima, eles oferecem um serviço de transfer entre o hostel em que você estiver hospedado em Chiang Mai e o parque. As refeições também são fornecidas por eles (o buffet de almoço é bem variado e maravilhoso).

img07

Elefantes não são os únicos animais resgatados e abrigados pelo projeto, eles cuidam também de inúmeros cães, gatos, e até mesmo búfalos! Ao final dessa experiência, você, com certeza, não será a mesma pessoa. Nossa relação com a natureza muda pra muito melhor! 

img08 img09

Infelizmente esse tipo de atração turística cruel com animais é comum na Tailândia não só com elefantes. Existem muitas agências, ou os próprios tuk-tuks (uma espécie de táxi-lambreta de lá) que nos oferecem um cardápio de opções que incluem shows com macacos, crocodilos, tigres, cobras, entre outros animais selvagens. Cabe a nós, turistas conscientes, impedir que essa prática se perpetue. 

img12 img13

Chiang Mai é considerada a capital espiritual da Tailândia, repleta de templos budistas em diversas localidades, mas o Wat Phra That Doi Suthep é o que mais se destaca e diferencia, na minha opinião. Ele fica no alto de um morro, cercado pela beleza natural do lugar e oferece uma paz sem igual! Alguns lembretes importantes para as visitas aos templos budistas são: vestir-se adequadamente (nada de regatas, bermudas acima dos joelhos, decotes, calças muito justas); tirar os sapatos na hora de entrar; e nunca sentar diante de Buddha com os pés apontando para ele. A cultura de lá é muito diferente da nossa, mas o cuidado para respeitá-la é essencial. Os tailandeses são muito receptivos e, apesar das diferenças da língua, sempre que possível conversam com os turistas e a troca cultural é muito rica. 

Para encerrar essa viagem, vale muito a pena levar algumas lembranças pra casa (além das fotos e do aprendizado). Na entrada/saída do templo Wat Phra That Doi Suthep e também no centro da cidade, é possível encontrar várias barraquinhas de moradores da região vendendo produtos artesanais lindíssimos. Além de levar um produto lindo e tradicional pra casa, você ainda tem a chance de estimular o mercado local! É muita lindeza, né? 

 

Deixe um comentário

x