Seu Carrinho
Fechar alternativas ícone

Calce Uma Causa

#FeitoNoBrasil: Ülevus

#FeitoNoBrasil: Ülevus

Moda sem gênero - na prática - é o negócio da Ülevus, marca brasileira fruto da criatividade de Paola Penna e Larissa Rodrigues. A ideia de criar uma marca surgiu de uma necessidade e de uma certa indignação do casal. Cansadas de ver tantas marcas que impõem divisões de gênero, decidiram disponibilizar peças atemporais e democráticas para pessoas que, assim como elas, buscam por individualidade e liberdade.

Partindo dessa ideia de quebrar paradigmas, a Ülevus é guiada por outros valores importantes, como a produção justa e responsável. Todas as roupas são pensadas e feitas no Brasil, produzidas em ateliês de confiança com estrutura adequada para absorver a demanda da marca. Os tecidos são fornecidos prontos por tecelagens que trabalham com atacado, aproveitando a oferta do que já existe, ao invés de desenvolver materiais do zero.

   

E por falar em materiais, a preferência da marca é pelas malhas e pelos tecidos leves. As peças são soltas e confortáveis, feitas para que se adaptem facilmente a qualquer biotipo independente de gênero. O linho é uma fibra muito importante nas coleções da Ülevus, presente em calças, camisas, macacões, kimonos e outras peças bem atemporais. Democrática sim, mas de olho no público jovem. A Ülevus surge para esses consumidores como uma alternativa consciente ao fast fashion, que é normalmente a escolha mais recorrente dessa faixa. A produção responsável, em quantidades pequenas e bem pensadas, possibilita que os consumidores sejam criativosao invés de apenas se adequarem ao que já vem pronto das lojas. Com um estilo que mistura referências urbanas, minimalistas, contemporâneas e artsy, a gama de possibilidades sem limitações oferecida pela Ülevus é muito mais ampla.

Fique por dentro das novidades da Ülevus e conheça melhor a marca. Siga nas redes sociais e confira o site oficial aqui.

Continue lendo

Todos os Insectas são Unissex

Todos os Insectas são Unissex
Sempre tivemos em mente que todos os Insectas são sem gênero! O que isso quer dizer? Você já deve ter notado que na nossa loja online, assim como nos casulos, não há nenhuma separação de produtos para ‘eles’ ou para ‘elas’. Acreditamos que a individualidade é muito superior a regras do que é convencionalmente apropriado. Por aqui prevalece a ideia de que, ao levar um besouro pra casa, você não está vestindo o seu sexo, mas sim expressando um pouquinho do que você é. Desse modo, construir o seu estilo vai muito além de uma definição de gênero. Lembra do editorial Siames fotografado pela parceira do besouro Carine Wallauer? Através das imagens tentamos expressar um pouco dessa ideia. Pra conferir ele completinho é só clicar aqui. Então já sabe, por aqui não trabalhamos com restrições sobre o que é ‘feminino’ ou ‘masculino’. Simplesmente curtiu o produto? Pronto, isso basta. Pra garantir o seu Insecta, cola na nossa loja online clicando aqui!   Continue lendo

Está Na Hora De Entender [E Aceitar] A Moda Sem Gênero

Está Na Hora De Entender [E Aceitar] A Moda Sem Gênero
A moda está cada vez mais sem gênero, afinal, roupa não tem sexo e as marcas estão cada vez mais atentas a isso. Apesar das diferenças de seus significados, a moda unissex, genderless ou sem gênero veio para quebrar barreiras, majoritariamente sociais, que ditam quais cores e formas são femininas e quais são masculinas. Nós não vamos entrar nos debates filosóficos e antropológicos das questões de gênero, mas antes de falar sobre moda sem gênero é importante entender o que significa e define gênero. Para isso, vamos utilizar um conceito bem simples e direto de Raewyn Connel e Rebecca Pearse, retirado do livro Gênero – Uma Perspectiva Global: “De maneira geral, gênero diz respeito ao jeito com que as sociedades humanas lidam com os corpos humanos e sua continuidade e com as consequências desse “lidar” para nossas vidas pessoais e nosso destino coletivo” Colocando de maneira simplista, as questões de gênero na moda questionam a imposição de formas, modelagens, cores e estruturas para os sexos. Quais características biológicas definem que só pessoas com vagina podem usar saias? Nenhuma. O debate de uma moda sem gênero está aceso há algum tempo, mas já esse ano, a nova campanha da Louis Vuitton com o filho de Will Smith, Jaden Smith, conhecido por ser um menino que transita livremente entre as normas de gênero, chamou ainda mais atenção para esse movimento. Jaden apareceu ao lado de quatro modelos na campanha de moda feminina da marca, usando peças desfiladas nas passarelas por mulheres. Orgulhoso, ele postou as fotos da campanha em seu Instagram e ainda afirmou: “eu não visto roupas de mulher, eu visto roupas”. Jaden prova que a escolha da roupa pouco tem a ver com sua sexualidade, mas está muito mais relacionada com seu senso de estilo. Jaden é um garoto heterossexual que usa saia e namora uma menina dois anos mais velha. Não estamos dizendo que vamos voltar no tempo e regredir em todos os aprendizados de modelagem para corpos masculinos e femininos, afinal, moda é sobre valorizar o corpo, sobre se sentir bem e falar algo sobre você sem precisar de palavras. O que é importante entender sobre a moda sem gênero é que modelagens, cores e formas responsáveis por valorizar atributos femininos ou masculinos existem para servir o público, mas não para serem enquadradas em um dicotomia rígida de gênero. Um sapato unissex pode ter uma estampa interessante para qualquer pessoa e não existe necessidade em enquadrá-lo em um gênero ou outro.Com isso em mente, novas marcas surgem com essa proposta genderless. Para elas não existem camisetas femininas ou masculinas, por exemplo, existem camisetas.  A importância de criar um ambiente confortável para pessoas transitarem livremente entre os padrões de gênero pode não fazer sentido para quem se sente bem dentro dos padrões sociais de diferenças de gênero. Porém, é essencial para criarmos zonas de conforto e ambientes de aceitação para outras pessoas, quebrando assim normas sociais que não fazem sentido e são responsáveis por oprimir pessoas. A diferença da moda feminina e moda masculina vai continuar existindo, pelo menos nos próximos anos, entretanto estamos em tempo de aceitar que, acima de tudo, a roupa é feita para vestir corpos independente dos órgão genitais que eles carregam. Continue lendo
x