Fechar ícone

Calce Uma Causa

Cinco marcas brasileiras criadas por mulheres

Cinco marcas brasileiras criadas por mulheres
Já falamos aqui sobre como todo mundo sai ganhando com mais mulheres empreendendo e ocupando posições de destaque. A Insecta é uma marca fundada e gerida por mulheres, e temos muitas parceiras que começaram assim, da mesma forma que nós, e admiramos demais. Já entrando no clima do Dia Internacional da Mulher, queremos mostrar – mais uma vez – que lugar de mulher é aonde ela quiser e comprovar que a moda só ganha quando tem mãos e mentes femininas dispostas a criar e renovar. Separamos cinco marcas brasileiras criadas por mulheres que têm a sustentabilidade como pilar pra você conhecer melhor:   1_COMAS Idealizada pela designer uruguaia Augustina Comas, a marca trabalha com upcycling de uma forma bem especial: transformando camisas masculinas descartadas em peças femininas. Augustina conheceu de perto os grandes volumes de descartes têxteis quando trabalhou com fast-fashion. Ao descobrir que muitas das peças reprovadas pelo controle de qualidade das empresas possuíam defeitos mínimos, mas mesmo assim nunca chegavam às lojas, percebeu a oportunidade. Em 2008 iniciou junto com a colega de faculdade Ana Pires o que se tornaria a Comas, fundada oficialmente em 2014. Desde então, a marca vem crescendo e fechando cada vez mais parcerias, inclusive com a Insecta - no Inspiramais, transformamos punhos de camisas em cabedais de sapatos. 16463194_1227448643997634_8228439398512344651_o   2_LINA DELLIC A marca paulistana é fruto da criatividade de Gabriela Bereta e Mariana Zaguini. O slow fashion, o minimalismo e especialmente valorização e união entre as mulheres são pilares do negócio. As peças da marca são produzidas de forma local e elas procuram sempre unir todas as pontas dos processos, valorizando as origens dos materiais as relações entre quem as produz. Como elas frisam, coincidência ou não, a equipe atual da Lina Dellic é composta inteiramente por mulheres. As fundadoras da dizem também ser atraídas a parcerias com outras empresas também geridas por mãos femininas. A união faz a força! 13557911_2202135733258722_1734440338534019169_n   3_ADA À frente da Ada estão Camila Puccini, bacharel em Design de Moda e pós-graduada em Modelagem do Vestuário e Melina Knolow, estudante de Ciências Sociais. Dessa mistura de referências e vivências surgiu a marca, que tem na sua base três conceitos principais: slow fashion, minimalismo e veganismo. Ao criarem a Ada, as fundadoras desejavam produzir uma moda atemporal, responsável e engajada. Elas mesmas produzem todos os vestidos, que são lançadas em tiragens menores, valorizando a exclusividade. Outro diferencial é que os nomes dos modelos são homenagens a mulheres importantes da história, assim como o próprio nome da marca: Ada Augusta Byron King foi quem criou o primeiro algoritmo processado por uma máquina, que deu origem aos primeiros computadores. 15129581_1419350454749676_7621765334766937937_o   4_FLAVIA ARANHA A marca com sede na Vila Madalena, em São Paulo, foi fundada e é gerida pela estilista desde 2009. Com foco na sustentabilidade e no slow fashion, Flavia trabalha de perto em todo o processo de desenvolvimento das peças. Sua intenção é fomentar uma cadeia produtiva mais justa e humanizada, valorizando as relações entre todas as pessoas envolvidas. Os trabalhos artesanais, as técnicas e conhecimentos tradicionais dos artesãos são valorizados e são diferenciais nas peças, que através dessas histórias nos possibilitam criar conexões afetivas com a roupa. Flavia também está sempre pesquisando e procurando maneiras de produzir de forma mais ética e sustentável, e os tingimentos naturais são uma característica forte da sua marca. Junto com ela, criamos uma collab que resultou em dois Scarabeus e duas Cordulias, lembra? 15032733_1201403749924917_6318726666524689061_n   5_COLIBRII A Colibrii é uma iniciativa criada por duas amigas, Gabriela Ruiz Gonçalves e Marília dos Reis Martins. A ideia surgiu após conhecerem de perto o trabalho de grupos de artesãs e pequenos negócios de regiões periféricas de Porto Alegre. As duas já tinham na bagagem experiência em trabalho com ONGs e projetos sociais, e esse é o enfoque que decidiram dar para a Colibrii. A marca tem como objetivo ajudar mulheres a movimentar a economia nas suas comunidades, atuando como co-criadoras de produtos e coleções feitas a partir de materiais reutilizados de forma criativa. Elas prestam consultoria e funcionam como um canal de comunicação entre as artesãs e o mercado, aumentando o alcance do seu trabalho. E como você já deve saber, a Colibrii é uma parceira do besouro. Junto com elas, produzimos uma linha de mochilas e necessaires que vem com tags assinadas pelas artesãs responsáveis pela sua elaboração. 13308248_1731069427141016_6142155207705326384_o   Por mais mulheres empreendendo e gerando impactos positivos! <3 Continue lendo

#FeitoNoBrasil: Lina Dellic

#FeitoNoBrasil: Lina Dellic
Elas acreditam, acima de qualquer coisa, no poder das ideias. Na virtude que têm de impactar pessoas e de motivar boas atitudes. Acreditam em um mundo com mais intenções e opiniões e com menos resistências e rejeições”. A marca paulistana Lina Dellic tem o slow fashion, o minimalismo e a união das mulheres no coração do negócio. Para elas, a moda é quase um pretexto para dar forma e corpo às suas paixões e vontades. Comandada por Grabiela Bereta e Marina Zaguini, a Lina valoriza pessoas e as relações humanas – assim como o slow fashion tem que ser. Em novembro, a Lina comemorou um ano de vida. Ou melhor, um ano de vida pública, porque o trabalho para lançar a marca começou há bem mais tempo. Como explica Gabriela, “a equipe era pequena e trabalhávamos de casa. Mas, não tínhamos pressa, queríamos fazer com amor e delicadeza”. aaaa De olho na estética minimalista, o simples ganha vida nas roupas. O objetivo é fazer uma moda elegante, descomplicada e eficiente – o prazer de se vestir bem permanece, mas a ansiedade e o excesso desaparecem.  Tonalidades neutras como branco, preto e cinza estão sempre em alta nas coleções da marca. Aliás, a Lina Dellic não trabalha com o conceito de estações, mas sim com coleções cápsulas com cerca de 15 peças atemporais. Unindo minimalismo e slow fashion, a marca conversa muito bem com os conceitos do armário-cápsula, que permanece tão urbano e contemporâneo desde quando ganhou fama pelas mãos de Donna Karan na década de 80. Elas frisam também que a produção local é muito importante para a marca e elas tentam unir todas as pontas – das matérias-primas à produção. Gabriela afirma que tudo é acompanhado de perto e diariamente para garantir a qualidade não só dos produtos como também das relações. 13729060_2207256616079967_4594794562221896779_n 13620968_2201953129943649_1927567443143411139_n “O processo começa com a Ana, que é a nossa estilista. A modelagem fica nas mãos da Jo. Algumas pecas, dependendo do nosso ateliê parceiro, são modeladas por eles, mas a Jo também é nossa analista de qualidade, que fica dia a dia indo nos atelies, pra ver a produção e manter um relacionamento bem próximo e agradável. Junto a ela, sempre vai alguma das meninas da Lina, por isso, sim, toda peca envolve um carinho muito grande de toda equipe com os parceiros e conseguimos saber quem esta por traz da produção de cada peca. Temos o maior cuidado do mundo com a nossa produção. Porque qualidade, cuidar das pessoas e fazer com amor estão no nosso objetivo como marca”, explica Gabriela. Para saber mais sobre a marca, acesse o site e acompanhe no Facebook e Instagram. Continue lendo