Calce Uma Causa

A revolução na moda é sistêmica e não dura 1 semana

A revolução na moda é sistêmica e não dura 1 semana
Quando você compra uma peça de moda, pensa em como e por quem ela foi feita? Essa é a provocação do movimento Fashion Revolution: "Quem fez minhas roupas?".

Se você chegou há pouco tempo por aqui, Fashion Revolution é uma campanha global que pede transparência, ética e sustentabilidade na cadeia produtiva da moda. Ela nasceu após o desabamento do edifício Rana Plaza, em Bangladesh, que deixou 1.134 pessoas mortas e 2.500 feridas em 24 de abril de 2013. Repleto de sweatshops (fabriquetas e facções de costura que produzem principalmente para marcas de fast-fashion), o prédio virou um símbolo da precariedade de trabalhadores da indústria têxtil que são explorados em condições desumanas para receber alguns centavos por peça.

O movimento começou no aniversário da tragédia, cresceu e hoje ocorre ao longo da Semana Fashion Revolution com atividades promovidas por voluntários em 100 países pedindo mais transparência, responsabilidade e ética na moda.

E, se ficou conhecido pelas imagens da plaquinha com a pergunta lá do início, o movimento vai muito além disso. Afinal, a revolução na moda é sistêmica e não dura 1 semana.

"Nós queremos que você pergunte: 'Quem fez minhas roupas?'. Essa ação irá incentivar as pessoas a imaginarem o 'fio condutor' do vestuário, passando pelo costureiro até chegar no agricultor que cultivou o algodão que dá origem aos tecidos. Esperamos iniciar um processo de descoberta, aumentando a conscientização de que a compra é apenas o último passo de uma longa jornada que envolve centenas de pessoas, e realçando a força de trabalho invisível por trás das roupas que vestimos"
Orsola de Castro, cofundadora do movimento

A revolução deve ser transparente

Aqui na Insecta, desde o primeiro dia, trabalhamos com muita transparência. Com frequência falamos sobre os processos na produção dos nossos sapatos, abrimos os custos dos nossos produtos e no fim do ano divulgamos nosso Relatório de Impacto Socioambiental, detalhando o impacto do nosso trabalho ao longo do tempo.

Abaixo, listamos algumas ações que tivemos em 2020 e que seguem com metas ainda maiores para os próximos anos:

> Análise comparativa entre matérias-primas: criamos um sistema de pontuação que dá notas às matérias-primas de acordo com os impactos de cada uma em todo o processo de produção. Analisamos aspectos como o desperdício e a poluição nas etapas de design, produção e descarte; circularidade e origem dos materiais.

> Modelo de produção por encomenda: grande parte dos nossos produtos agora é feita sob demanda, o que significa que só começamos a fabricá-lo depois que o pedido é feito no site. Assim, evitamos o desperdício de matéria-prima e a superestocagem de produtos.

> Aumento do índice de diversidade no time: fechamos o ano de 2020 com uma equipe de 24 pessoas, composta por 79% de mulheres, 47,4% de pessoas que se identificam como afrodescendentes e 21,1% LGBTQIA+.

> Fechamento de ciclo de tênis de outras marcas: além de receber nossos próprios produtos em fim de ciclo para reciclagem, com o lançamento do nosso modelo de tênis passamos também a aceitar tênis de outras marcas, geralmente descartados de forma incorreta.

> Aumento da geração de empregos indiretos: ao escolher nossos parceiros, damos prioridade àqueles que compartilham dos nossos valores e que buscam causar impacto positivo. Em 2020, por meio deles, geramos mais de 90 empregos indiretos, um crescimento de 50% em relação a 2019.

Saiba mais sobre essas e outras ações, além das nossas principais metas até 2025 no nosso Relatório de Impacto Socioambiental

A revolução é sistêmica, não dura 1 semana e se faz com transparência, no dia a dia, o ano inteiro.

Agora a gente quer ouvir você: o quer saber da gente em termos de transparência? Continue lendo

Fashion Revolution: Sapatos feitos por pessoas ♥

Fashion Revolution: Sapatos feitos por pessoas ♥

O Fashion Revolution Day é aquela data pra falar de transparência, ética e sustentabilidade na cadeia produtiva da moda. Por aqui, a gente tem isso em mente todos os dias. Nós temos um compromisso com a transparência e queremos que você saiba que o produto que está comprando foi feito por pessoas trabalhando de forma digna. Trabalhamos somente com fábricas que contratam de forma regular e remuneram de maneira justa. Além disso, fazemos auditorias periódicas e temos responsáveis pra ter certeza de que está tudo certo por lá.

Nossos sapatos são feitos de forma autoral, com um processo de desenvolvimento cheio de pesquisa. Nossa equipe de produto cria todas as estampas e modelos. Desse jeito, tudo que é feito tem a ver com os valores e as bandeiras que a Insecta defende.

Todos esses resíduos e restinhos de tecido serão triturados e vão virar recheio de palmilhas novinhas e confortáveis 💚

Então, quando você comprar um sapato (ou qualquer outro produto) da Insecta, pode ter certeza de que foram feitos de forma ética, responsável e transparente - e se você tiver qualquer dúvida pode nos perguntar nas redes sociais no hello@insectashoes.com Pra saber mais sobre o Fashion Revolution, vale a leitura desse post aqui no blogE pra conhecer o resultado do trabalho desse time incrível, é só voar pro site Continue lendo

Fábrica de sapatos: saiba como eles são feitos

Fábrica de sapatos: saiba como eles são feitos

 

Quando a gente vê um calçado pronto, novinho e cheiroso nas lojas, nem imagina todas as mãos e processos pelos quais ele precisou passar. Afinal, a maioria das pessoas não conhece uma fábrica de sapatos, né? 

 

Por isso, a Insecta resolveu compartilhar informações sobre a nossa fábrica de calçados sustentáveis. Assim, você fica por dentro de todo o nosso processo de produção do seu Besouro favorito. Ficou curioso? Então, continue a leitura para saber mais sobre o nosso mundo.

 

 

Como a produção de calçados começa?

O processo de fabricação de calçados é longo, cheio de pessoas e detalhes. Cada fábrica tem o seu jeito de trabalhar, assim como maquinário e foco. A produção da Insecta é mais artesanal, feita de formas mais manuais e que valorizam os saberes dos profissionais. 

 

Temos pessoas que entendem de fazer sapatos, em vez de apenas operar máquinas. Queremos um produto feito com cuidado, por isso, cuidamos de quem faz os nossos produtos. 

 

Então, a partir de hoje, quando você olhar para o seu Scarabeus, vai saber que tudo o que está descrito abaixo precisou acontecer na fábrica de sapatos para ele chegar na loja todo cheirosinho.

 

  • Cortar peças que compõem o sapato à mão: gáspea, laterais, traseiro, lingueta, forros, contrafortes, couraças e avesso;
  • Chanfrar couraças e contrafortes;
  • Preparar e costurar peças do cabedal e do forro;
  • Unir forro a cabedal;
  • Colar couraça e contraforte no cabedal;
  • Conformar contraforte;
  • Perfurar cabedal;
  • Colocar ilhoses;
  • Fixar palmilha na forma;
  • Pregar altura na forma;
  • Passar cola na palmilha e no cabedal para montagem;
  • Montar cabedal à mão;
  • Rebater planta;
  • Rebater traseiro;
  • Cortar sola;
  • Lixar sola;
  • Passar cola na sola e na vira;
  • Colar vira na sola;
  • Lixar contorno da sola;
  • Passar cola na sola;
  • Passar cola no cabedal;
  • Secar adesivo nas duas superfícies;
  • Reativar adesivo nas duas superfícies;
  • Colar sola no cabedal;
  • Prensar sola no cabedal;
  • Desenformar calçado;
  • Limpar e revisar calçado;
  • Colocar atacador;
  • Colocar bucha;
  • Colocar vareta;
  • Encaixotar.

O que ocorre com as palmilhas e os tecidos?

Além de todos esses processos, a fabricação de calçados envolve  tecidos, palmilhas e solados, produzidos individualmente em uma fábrica de sapatos especializada. São mais de 30 processos envolvendo cerca de 20 pessoas operando 19 máquinas. 

Dependendo do modelo, os métodos podem variar. As Argias, por exemplo, são mais trabalhosas por terem várias partes. Elas ainda contam com todo o cuidado para que o velcro não encoste na pele quando alguém estiver usando o calçado.

A importância da produção justa e transparente

Como a nossa especialidade são as estampas e os calçados veganos, deixamos a produção para quem entende disso. Então, trabalhamos com fábricas de sapatos terceirizadas, nossas parceiras nessa empreitada de fazer calçados mais sustentáveis possível.

Como garantir que todas essas pessoas estão trabalhando de forma correta, com remuneração, férias, condições de trabalho e todos os direitos em dia? Fazemos auditorias periódicas e temos responsáveis sempre em contato com a fábrica de sapatos para ter certeza de que está tudo certo por lá.

Por que estamos te contando tudo isso? Bom, em primeiro lugar, porque temos um compromisso com a transparência e queremos que você conheça a fundo o produto que está comprando. Além disso, achamos que todas as marcas deveriam produzir como manda o figurino e dividir as informações.

 

Insecta: a revolução na moda é responsabilidade de todos

A produção de calçado feita de forma sustentável e transparente é um dos objetivos principais do Fashion Revolution, que, hoje, chega ao seu quinto ano. Há cinco anos, ocorreu a tragédia no edifício Rana Plaza, momento que deixou ainda mais evidente a necessidade de uma revolução na moda, uma responsabilidade de empresas e consumidores.  

Por aqui, contamos mais sobre esse movimento. Você pode acompanhar o que está rolando durante essa semana nas redes sociais. No entanto, mais importante do que entender como funciona a fábrica de sapatos, é promover a produção sustentável todos os dias. Vamos revolucionar a cadeia da moda juntos?

 

Continue lendo

X vinnu_lennartc

Opssss

A gente tá trabalhando em algumas novidades e por isso a loja estará instável das 16h as 18h.

Logo, logo estaremos de volta, tá!