Calce Uma Causa

Para fazer em casa: creme para cutículas

Para fazer em casa: creme para cutículas

O aspecto das cutículas é determinante para uma boa aparência das unhas. Aquelas que estão sempre “soltando pelinhas” ou mesmo machucadas são uma porta de entrada para bactérias e fungos. Para quem tem o hábito de roer as unhas, então, mais ainda. Mantê-las hidratadas é uma solução simples e eficaz. Esta é a missão da receita que apresento este mês. A manteiga de cacau é emoliente é ótima para manter a flexibilidade da pele, enquanto o óleo de coco é antifúngico. A lavanda entra para conferir a ação cicatrizante e, claro, um aroma natural. Dica: coloque em um potinho pequeno e leve sempre na bolsa.

Ingredientes

½  xícara de manteiga de cacau

1 colher (sobremesa) de azeite

1 frasco pequeno de vidro com tampa (potinho de 30g é o ideal)

4 gotas de óleo essencial de lavanda

Como fazer

1- Em um recipiente de vidro, derreta a manteiga de cacau e o óleo de coco em banho-maria. Misture bem até perceber que a textura está homogênea.

2- Transfira para o frasco, tampe e deixe-o durante 1 hora em uma superfície plana.
Outra opção é levar a mistura à geladeira para endurecer mais rápido.

Aplique 

Sempre que sentir necessidade. Exemplo: ao perceber que as cutículas (tanto das unhas das mãos quanto as dos pés) estão ressecadas e ásperas. Você também pode aplicar direto nas unhas (sem esmalte) para conferir brilho.

Validade

Esta receita pode ser armazenada (longe da luz e do calor) por até três meses – mas a data de validade deve seguir o prazo determinado no rótulo de cada ingrediente utilizado. Mantenha o potinho fechado e fique atentx ao aroma e cor.

Continue lendo

Café: ingrediente multifuncional para a beleza

Café: ingrediente multifuncional para a beleza

O café está no DNA do brasileiro. Ele desperta e conforta; traz clareza mental e quebra a tensão dos momentos mais sérios. Café é versátil por si só. Tanto que ele também tem suas propriedades estéticas, já que a cafeína é um antioxidante poderoso. No autocuidado, além de ser um ótimo esfoliante, tem outras funções: melhora o aspecto da pele como um todo e ajuda ativar a circulação, minimizando inchaços.

Que tal unir todas estas vantagens em fórmulas práticas e fáceis? Vou ensinar três versões: um esfoliante corporal que evita celulite, uma máscara facial que deixa a pele lisinha e revitaliza, e uma misturinha ótima para aliviar inchaço sob os olhos!  

ESFOLIANTE CORPORAL

Ingredientes

1/2 xícara (chá) de azeite

1/2 xícara (chá) de pó de café

1 xícara (chá) de açúcar cristal

Opcional: 2 gotas de óleo essencial de junípero e 3 gotas de óleo essencial de lavanda 1 pote de vidro com tampa

Como fazer:

Em um pequeno refratário de louça ou vidro, misture todos os ingredientes e mexa bem, até formar uma mistura homogênea. O ideal é que fique um creme denso, com a textura grossa! Se necessário pingue o blend de óleos essenciais. Ambos vão ajudar na ativação da circulação. Guarde por até três meses (desde que a validade de todos os ingredientes esteja dentro desse prazo).

Como usar:

Faça o ritual a cada 15 dias ou quando sentir necessidade. Aplique no corpo em movimentos circulares e firmes, de preferência de baixo para cima. E não se esqueça de observar o aroma do seu banho que, na verdade, já terá se transformado em um ritual de bem-estar.  

MÁSCARA FACIAL REVITALIZANTE

2 colheres (sopa) de borra de café

1 colher (sopa) de óleo de coco

1 colher (sopa) de açúcar cristal

Como fazer:

Misture todos os ingredientes até formar uma pasta homogênea. Não armazene esta fórmula: use no mesmo dia que fizer!   

Como usar:

Aplique no rosto, delicadamente, em movimentos circulares. Deixe agir por 15 minutos. Remova com água morna ou fria. Use a cada 15 dias ou quando sentir necessidade.

MÁSCARA XÔ OLHEIRAS

1 colher (sopa) de borra de café

1 colher (sopa) de óleo de coco

Como fazer:

Misture bem os ingredientes. Aplique nas olheiras e deixe descansar por meia hora. Repita o ritual semanalmente. Não armazene a mistura.

Como usar:

Use no mesmo dia que fizer.

Continue lendo

Escalda-pés: autocarinho que relaxa

Escalda-pés: autocarinho que relaxa

Desacelerar após um dia cheio de afazeres não é fácil. Mas pode ser simples. Alguns rituais de autocuidado são um convite para relaxar, repensar a vida e se amar. Um deles é o escalda-pés. A receita abaixo leva ingredientes que acalmam a mente, o corpo e ativam a circulação das penas. Mais do que isso: rosas secas e óleos essenciais trabalham as emoções, trazem clareza mental e fazem deste ritual uma experiência multissensorial.

Ingredientes:

1 punhado de rosas secas

3 gotas de óleo essencial de gerânio

3 gotas de óleo essencial de laranja doce

1 balde de sal grosso

Como fazer:

Coloque as ervas e o sal grosso no fundo do balde. Depois, leve dois litros de água ao fogo. Pingue os óleos essenciais no balde, sobre as ervas. E encha com a água quente, porém confortável para mergulhar os pés. Antes, sinta com as mãos. Se necessário, misture um pouco de água fria.

Leve o balde para um local silencioso e confortável. Sente-se em uma cadeira, mergulhe as pernas e relaxe. Fique até a água começar a esfriar. Neste momento, use as ervas e o sal no fundo do balde para fazer uma esfoliação na pele dos pés: pegue um punhado da mistura e esfregue-os! Depois, segue com uma toalha e espere alguns minutos. Não pise direto no chão. Antes, você pode aplicar um óleo ou creme para fazer automassagem.

Dicas extras: antes de começar seu escalda-pés, prepare o ambiente: deixe-o arrumado, e preparado: deixe a toalha por perto, uma manta caso sinta frio. E coloque uma música agradável para ajudar no relaxamento. Relaxar não é fácil, mas pode ser simples e prazeroso.

Continue lendo

Hidratante corporal para peles (muito) secas

Hidratante corporal para peles (muito) secas

Frio, tempo seco e banhos quentes dão o tom da rotina de higiene pessoal – pelo menos de quem mora nas regiões sudeste e sul – a partir de agora. E nada melhor do que unir óleos vegetais, manteigas e óleos essenciais para uma fórmula que deixa a pele hidratada, protegida e resistente para aproveitar o melhor do Outono-inverno. A receita abaixo, que mais parece um chantilly – sim, dá vontade de comer – é altamente hidratante. Perfeita para os dias de muito frio e, sobretudo, para quem tem pele considerada seca. Quem não tem pode apostar na fórmula para áreas que costumam ficar ressecadas em qualquer época do ano: joelhos, cotovelos e pés.

Ingredientes:

70 g de manteiga de karité

100 g de óleo de palmiste (ou coco, ou babaçu)

130 g de manteiga de cacau

60 ml de óleo de abacate

40 ml de óleo de amêndoas

Opcional: 30 gotas de óleo essencial de gerânio ou laranja doce

Como fazer: 

Coloque as manteigas e o óleo de palmiste em um recipiente de vidro e leve em banho-maria até derreterem completamente. Mexa suavemente até incorporar todos os ingredientes. Depois, retire do banho-maria e adicione os óleos vegetais. Leve à geladeira por aproximadamente 1 hora ou até ficar bem firme. Bata em uma batedeira, por último, adicione os óleo essenciais de preferência e misture bem. Você pode até acionar a batedeira por mais alguns segundos.

Guarde em potinho de vidro com tampa. O tempo de validade está relacionado à data na embalagem das manteigas e óleos. O aroma é irresistível. E, sim, dá vontade de comer!

Como usar: 

Aplique aos poucos. Isso porque, como a textura é de chantilly, ela rende bastante. E, quando entra em contato com o calor da pele, vai ganhando uma textura mais líquida. A hidratação é imediata!

Continue lendo

Lavanda: além da fama de relaxante

Lavanda:  além da fama de relaxante

Na dúvida ao escolher seu primeiro óleo essencial, vá de lavanda. Ele é o OE ideal para sempre ter em casa – seja na mesinha o lado da cama, seja na caixinha de primeiros socorros... Ou mesmo na bancada de itens de higiene pessoal e beleza! É que a lavanda é uma das ervas mais versáteis no universo da aromaterapia e sua fama de calmante é bem popular até entre os iniciantes na área.

Anota aí outras propriedades: analgésica, antidepressiva, e antisséptica, antiviral e sedativa. Juntas, estas qualidades o tornam esse óleo essencial um poderoso amigo contra a ansiedade, enquanto trabalha a favor da saúde em dia: ao reduzir o estresse e melhor a qualidade do sono, ele potencializa o funcionamento do sistema imunológico. Ou seja, tê-lo por perto, além de deixar o ambiente sempre com um aroma fresco (de limpeza, sabe?) e relaxante, ele ainda vai ajudar a manter os resfriados bem longe. Existem maneiras infinitas de incluí-lo na rotina de cuidados pessoais. Até porque ele é um dos tipos mais seguros de usar no dia a dia*.

Use & abuse:

Bons sonhos: para garantir uma noite de sono tranquilo, pingue no travesseiro, pouco antes de se deitar, uma ou duas gotinhas. Xô estresse: ligue o chuveiro em modo morno, e pingue duas gotas no chão do box. O vapor da água vai criar uma sauna relaxante.

Calma 24h: adote um difusor pessoal (um tipo de  colar que vem com um pingente de cerâmica, onde você pinga o óleo diretamente). A dica é ótima para apresentações, reuniões e encontros com grandes expectativas.

Casa relax: há muitos tipos de difusores de ambiente, e os mais comuns são os de cerâmica ( com uma entrada para acomodar uma vela. O calor do fogo faz o óleo de espalhar pelo ambiente) e o difusor elétrico, em que é plugado diretamente em uma tomada. Ambos são uma boa opção também para manter a sala perfumada.

Desodorante natural: o óleo de lavanda é um ingrediente poderoso nas fórmulas de desodorante em creme. Em um potinho de vidro (devidamente esterilizado, coloque três colheres (sopa) de óleo de coco ou babaçu, adicione meia colher (café)  e misture. Depois, adicione 5 gotas de óleo essencial de lavanda e outras cinco de melaleuca. Feche, agite o frasco e deixe descansar alguns minutos em uma superfície lisa. 

Toque relax: para massagens, ele é uma escolha perfeita. Use de 1 a 3 gotas para cada colher (de sopa) de óleo vegetal. (Crianças e gestantes devem fazer uso com acompanhamento de um aromaterapeuta ou médico).  

FOTO: Marcela Rodrigues / blog a Naturalíssima

Continue lendo

Quatro funções da aveia na rotina de cuidado com a pele

Quatro funções da aveia na rotina de cuidado com a pele

O cereal é um ingrediente curinga na rotina da autocuidado consciente e traz muitos benefícios para a pele em qualquer época do ano. E é tão fácil de usar! Não dá para ser adepto do slow beauty e não ser íntima da aveia. É quase um pecado natureba, eu arrisco dizer. E é um time formado por ativos de nomes difíceis, como ácidos avênicos, ácido salicílico, silício, vitaminas B1 e B2 e aminoácidos, que dá a esse cereal milenar o poder de ser uma amiga da beleza de dentro para fora e vice-versa. Clarinha e suave (e gostosa!), a aveia, na verdade, tem bastante personalidade quando o assunto é estética: estimula a produção de colágeno (oi, pele firme!) e promove maciez instantânea na aplicação.

Aqui compartilhamos quatro atuações dela na rotina de beleza. Todos com a simplicidade que um momento de cuidado pele:

1) Esfoliar | Talvez este seja o uso mais conhecido para os grãos de aveia. E não é à toa. Esfoliar não pode ser sinônimo de arrancar as células mortas da pele à força (e assim, causar vermelhidão).  Sobretudo no rosto, também precisa ser um ato de carinho. Com aveia, a missão é concluída com delicadeza e eficácia. Faça sempre que sentir necessidade ou a cada quinze dias.

Como: pegue um punhado de flocos grossos e coloque em uma pequena tigela. Adicione água filtrada até formar uma papinha grossa. Ficou líquido demais? Coloque mais aveia. É bem intuitivo chegar à textura ideal. Agora, adicione um pouco de açúcar mascavo orgânico e aplique na área desejada em movimentos circulares e lentos. No rosto, substitua o mascavo pelo cristal.  Aplique na pele e vá fazendo movimentos circulares e leves. Neste processo, a pele vai absorvendo a papinha e vai sobrar bem pouca sujeira para você jogar fora. Enxágue com água fria.  

2)  Hidratar e iluminar | A aveia  também tem ação calmante, hidratante e clareadora (não que ela vá exterminar manchas profundas, mas ajuda a pele a ficar mais homogênea). Neste caso, use-a uma vez por semana.

Como: coloque cinco colheres (sopa) de farinha de aveia ou grãos moídos em uma pequena tigela e cubra com água filtrada. Deixe descansando por 30 minutos. Bata a mistura no liquidificador e coe em um voal ou pano fininho. Com um retalho ou disquinho de crochê, aplique o líquido na pele. Deixe por 15 minutos.

3)  Controlar a oleosidade | A aveia também tem potencial limpante de impurezas e, por isso, é ótima para remover sujeira e desobstruir os poros.

Como: misture um pouco de aveia em flocos finos a chá de camomila até formar uma textura homogênea. Se estiver com o rosto maquiado, passe um demaquilante antes (a aveia remove impurezas, e não uma base, por exemplo!). Aplique no rosto e deixe por cerca de 10 minutos. Enxague.  

Fotos: a Naturalíssima
Continue lendo

Permita seu corpo primaverar

Permita seu corpo primaverar

Empoderada. EM-PO-DE-RA-DA. Leia essa palavra novamente, pausadamente. Um termo gasto e absorvido pela mídia, que nos dá a falsa impressão de liberdade. Somos empoderadas mesmo? Temos poder sobre nós mesmas? A primavera vem aí, falta pouquinho pra estação mais florida do ano, e por não falar no nosso processo de florescimento, também? A esta altura todos nós já sabemos o básico: pessoas adultas têm pelos.

Então por que, em pleno 2017, uma foto que mostre uma mulher com pelos pode causar um reboliço tão grande, e até mesmo demonstrações de violência? Nojento, anti-higiênico, desleixo...quantos adjetivos nos dão, não é mesmo? Você se depila hoje e daqui quinze dias já está aflita, porque os pelos estão longos o suficiente para serem vistos, mas ainda muito curtos para serem novamente arrancados. E dá-lhe calça jeans e manga que esconda as axilas, mesmo debaixo de um sol de quarenta graus.

Tudo isso porque as pessoas ao redor não podem nem imaginar que temos os tão naturais pelos. “Uma mulher adulta com pelos, poros, cravinhos? CREDO!” E dá-lhe gilete, cera, sabonete íntimo, desodorante íntimo, qualquer coisa para detonar a flora vaginal para agradar o outro. A gente pode até tentar se enganar dizendo que faz só pra se sentir bem, mas no fundo sabemos que tem mais coisa por trás de uma rotina quase obsessiva em busca da pele perfeitamente lisa, da vagina com cheiro de fruta e da axila perfeita como seda. E mudar tudo isso não é fácil.

É um exercício diário que já fazemos diante do espelho, mas a contrapartida precisa existir. Ou seja, as pessoas ao redor precisam entender que pouco importa a opinião pessoal delas, o respeito é uma obrigação. Agredir verbalmente alguém que escolheu não seguir as convenções sociais faz com que a denominação  “animal racional” pareça incondizente com nossa espécie. Enquanto parte de nós busca olhar pra si mesma com olhos desnudos de pré-definições, toda a sociedade se esforça para que sigamos escravas de padrões.

Em tempo: percebam que em momento algum eu condeno o ato de depilação em si, mas a forma como esse hábito é imposto, e deixa de ser mera escolha para se tornar obrigação. Não há nada de nojento em pelos. Afinal, homens estão ai ostentando sua natureza sem maiores problemas. Sabemos que a questão não é falta de higiene e que os pelos femininos só soam nojentos porque fomos ensinados assim. Tudo aquilo que não se assemelhar a uma capa de revista será condenado: gordura, fluidos vaginais, menstruação e... pelos. Eles, que formam parte de um importante mecanismo de defesa e proteção à nossa pele e órgão genitais.

Cuidados com higiene pessoal são diferentes de sacrifícios para buscar adequação social e aceitação. O primeiro caso, todos os seres humanos, independente de seu gênero, precisam fazer. É mandatório manter bons hábitos para a manutenção da boa saúde (Sra. Óbvia ataca novamente). Mas o extremo da vaidade, aquele que prende e mutila mulheres para que continuemos submissas a um sistema, não tem a ver com limpeza corporal, mas com poder e controle. O florescimento de nossos corpos, o auto-amor, o auto-cuidado e o entendimento do funcionamento do nosso organismo são essenciais para que nos mantenhamos fortes. E para aqueles que acham errado a ideia de ter pelos, ok, tire os seus, estamos bem assim. Repito que não existe um problema em escolher o que fazer com seu corpo. Desde que seja, de fato, uma escolha.

Continue lendo

5 livros para entender a beleza natural

5 livros para entender a beleza natural
Alguns meses se passaram desde que eu lancei, junto com a Insecta, um pequeno e-book de beleza natural (clique aqui para fazer o download). A ideia era inspirar a autonomia cosmética, isto é, mostrar soluções e dicas simples para substituir os produtos industrializados e fazer em casa receitas saudáveis e ecológicas. Recebi alguns pedidos e então fiz uma lista com livros inspiradores para quem quiser aprofundar o conhecimento desse assunto. O mais legal é que todos esses livros que indico aqui foram escritos por mulheres com histórias transformadoras. A gente pode entender os gatilhos que levaram as autoras a repensar a forma como cuidavam da sua beleza. Tomar conhecimento da experiência da outra pode dar leveza à nossa própria jornada, não é?   SKIN CLEANSE, Adina Grigore (em inglês) Não bastasse ser a musa-empreendedora à frente da marca de cosméticos naturais mais bacana de Nova Iorque (a S.W. Bascis), Adina Grigore é também a autora de um dos livros mais empolgantes da prateleira da beleza natural. Graças a sua visão holística do assunto, ela consegue relacionar beleza e nutrição de uma forma muito divertida e gostosa de ler. Seus argumentos são convincentes e ela diz que uma pele mais calma e feliz tem relação com muito mais coisas, além de produtos e procedimentos estéticos. Na verdade, pode ser muito menos, já que ela propõe uma experiência detox que consiste em ficar 24 horas livre de produtos.   LOOK GREAT, LIVE GREEN, Deborah Burnes (em inglês) A autora desse livro também é dona de uma marca de cosméticos (pode ser um padrão!), mas elas vai muito mais para o lado ativista, que luta contra e tem vontade de desmascarar a indústria para o mundo. Toda a leitura é bem didática; ela mostra o tempo todo regras sobre como escolher produtos de beleza ou ingredientes para evitar. Boa parte do livro é tomada por uma análise comparativa de produtos à venda nos Estados Unidos, pode parecer pouco útil para quem não vive por lá mas as repetições de fórmulas devem te deixar craque para fazer suas próprias compras no Brasil.   O LIVRO DE RECEITAS DA BELEZA NATURAL, Publifolha (em português) Esse livro é a tradução do BEAUTY BOOK da Neal's Yard Remedies, marca britânica que produz cosméticos naturais desde 1981. São mais de 100 receitas elaboradas por quem entende muito do assunto. Além das preparações sugeridas, o livro conta com um diretório de ingredientes, com explicações detalhadas sobre as matérias primas mais comuns nas receitas de beleza. Um problema dos livros de receitas traduzidos ou importados (vale também para alimentação) é que alguns ingredientes não são encontrados no Brasil e demandam um esforço maior para encontrar equivalentes ou substitutos.   GUIA DE BELEZA NATURAL, Flávia Lippi (em português) O único livro sobre esse tema escrito em português foi lançado em 2006 mas continua muito atual e relevante. A autora, Flávia Lippi, foi uma das criadoras e apresentadoras do programa Reporter Eco da TV Cultura. Ela fez um compilado de receitas (todas testadas por ela!) e textos para mostrar que precisamos repensar nossos conceitos de beleza e o que fazemos para alcançá-la.   HOLISTIC BEAUTY FROM THE INSIDE OUT, Julie Gabriel (em inglês) A nutricionista Julie Gabriel apresenta quatro pilares para a beleza natural: cuidados naturais, nutrição holística, alívio do stress e estilo de vida saudável. Ela acredita que a beleza pode ser encontrada na harmonia psicológica e física. "Nosso corpo é equipado com uma série de ferramentas para manter e restaurar seu funcionamento", diz Julie. O livro tem listas espertas de produtos para evitar, alimentos importantes para a nutrição e receitas à base de plantas e óleos. Continue lendo
x