Calce Uma Causa

Adoção de animais: mais importante do que você imagina

Adoção de animais: mais importante do que você imagina

Vamos conversar sobre adoção de animais? Já nos posicionamos aqui anteriormente, e hoje iremos te convencer -  ou te ajudar a convencer aquela pessoa que ainda acha que não há nada de mais em comprar um pet. Muitos ainda deixam de adotar por preconceito ou por simplesmente não saberem da realidade dos animais - tanto os de raça quanto os sem. Infelizmente, a situação não é agradável, mas felizmente é reversível através da adoção.

A superpopulação de animais abandonados é uma realidade, especialmente em grandes centros urbanos. Animais sem lar e sem tutores são um problema social e ambiental: são foco de doenças, reviram lixo buscando alimento, podem atacar pessoas, correm risco de morte por atropelamento ou envenenamento, podem sofrer maus tratos e passam frio, fome e sofrimento.

Há modelos que calculam que um casal de cães com duas crias por ano podem gerar em uma década 80.399.780 animais, seguindo uma progressão matemática. Além disso, estima-se que existem hoje 200 mil cães e gatos abandonados somente em São Paulo. Outras fontes calculam até mais de 1 milhão de animais vivendo sem lar, segundo a PEA. Em todo território nacional, a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima cerca de 20 milhões de animais abandonados.

dog-shelter

Enquanto isso, mais e mais animais são “fabricados” para a comercialização. Quando você compra um animal, está tratando uma vida como mercadoria. Isso parece ético?

Quando se compra um filhote em uma loja, procedimento cada vez mais comum, não há como saber de onde ele veio, e em muitos casos a realidade é bastante perturbadora. Em inglês há o termo "Puppy Mill" utilizado para designar instalações clandestinas que produzem animais (na maioria cães) numa escala quase industrial. Os maus-tratos são impensáveis e os bichinhos são tratados como verdadeiras fábricas de filhotes. Fêmeas são exploradas até não possuírem mais "utilidade", quando são abandonadas ou mesmo sacrificadas.

É chocante e entristecedor, mas sabemos que esse tipo de prática seguirá existindo enquanto houver demanda. Valorizar a adoção em detrimento da compra é uma maneira de boicotar e combater esse mercado cruel.  

Agora que apresentamos o lado ruim, vamos falar do lado bom? Adotar significa dar uma nova chance. Significa abrir espaço em um abrigo para outro animal ser resgatado da rua. E aí vem mais vantagens: Se você escolher adotar um adulto, ele não precisa ser treinado nem socializado. Segundo a World Animal Protection, os filhotes ainda são os mais procurados em abrigos, pois as pessoas pensam que é mais fácil educar um animal mais jovem. Mas os adultos aprendem fácil as novas regras da casa e ainda melhor: já estão socializados, já sabem como interagir com pessoas e outros animais, já sabem usar a caixa de areia ou o jornal.

Em geral, animais sem raça definida (os famosos SRD) são mais resistentes. Cruzamentos para obter crias de raça pura vão “concentrando” certas características genéticas e potencializando fragilidades e problemas de saúde. Já os vira-latas, que são fruto de misturas, normalmente são mais fortes contra doenças genéticas. Agora imagine que um animal resgatado já passou por poucas e boas nas ruas. Ele dificilmente adoecerá sob os seus cuidados, com veterinário em dia, vacinado e bem alimentado.

simmy

Mas se você gosta muito de uma raça e faz questão de ter um animal com determinadas características, não precisa desistir da adoção. A PEA divulga o dado de que 30% dos animais abandonados em São Paulo são de raça. Se informe, vá atrás. Há grupos de protetores voltados para adoção de bichos de raça também. Todos os animais são inteligentes e possuem sentimentos.

Pergunte a qualquer pessoa que adotou e ela vai confirmar: eles são gratos e expressam essa gratidão com muito carinho e companheirismo. A sensação de fazer a diferença na vida de alguém é incrível. Quer um exemplo prático? A nossa mascote Abgail. Já contamos a história dela aqui

Se você se interessa pelo assunto e quer saber mais, super indicamos a leitura desse material mega completo e detalhado do site Amor aos Pets. A adoção de animais é uma forma de contribuir para que o quadro triste que apresentamos lá no começo se reverta e quem sabe um dia se resolva. Se você já está convencido, converse com amigos e família e mostre a importância da adoção.

Continue lendo

Proteger animais não é tão difícil quanto você pensa

Proteger animais não é tão difícil quanto você pensa

Hoje queremos falar com você, que tem e ama um bichinho, deixa seu cachorro dormir na sua cama e passa maior parte do seu tempo com um gato no colo. A conversa é sobre proteção animal e seus estigmas. Muita gente não sabe o que é, de fato, ser um protetor dos animais. Para tentar explicar, vamos contar a história da querida Abgail, nossa mascote.

Processed with VSCOcam with f2 preset

A Abgail era uma cachorra de rua, uma vira-lata com tudo que isso incluir: vagar pelas ruas correndo riscos de ser atropelada, fuçar em lixo para comer, ser exposta a doenças e ficar prenha de vários cachorrinhos que nascerão na rua e repetirão essa história (em uma progressão geométrica - uma cadelinha de porte médio pode dar vida a 5 crias, em média). Trágico né? Bom, digamos que protetor animal é qualquer pessoa que, em certo ponto dessa história, interrompe esse ciclo. Alguns denunciam maus-tratos, resgatam cachorros da rua, levam para casa, castram, alimentam, levam em um veterinário, cuidam, dão lar temporário até encontrar alguém para adotar, ou adotam eles mesmo. Esse trabalho é sem fim, porque sempre tem algum cachorro precisando. Nenhuma parte desse processo parece impossível, né? Não é mesmo. Você mesmo pode ajudar! Como? Algumas dicas pra você:

  1. Pegando aquele cachorro perdido na rua e levando em um centro de zoonoses para ser castrado. É gratuito! Cada pessoa pode castrar até 10 animais, você só precisa se inscrever com seu CPF. Procure informações na sua cidade.
  2. Pode ser lar temporário e algum bichinho até conseguir um lar definitivo! Para isso você mesmo pode resgatar ele ou apoiar uma ONG que resgata e promove adoção responsável.
  3. Pode denunciar maus tratos (para a Polícia Militar - 190, Bombeiros - 193, ou Ibama 0800 61 80 80)
  4. Tá, e se você não tem tempo nem espaço, pode apoiar uma Ong de protetores que realiza esse trabalho super importante! Se não com dinheiro, com ração, com carona, ou até mesmo com divulgação. Têm várias por aí que sempre precisam de uma mãozinha.

Se nenhuma das dicas te ajudou, que tal começar não alimentando o mercado de animais? Outro ponto importante da proteção é a valorização da adoção em detrimento da compra. O mercado de animais é cruel em muitos níveis, além dos criadores usarem vidas para procriarem, vendendo os filhotes, essa cultura de consumir seres vivos deixa de lado milhares de vidas nas ruas. Que tal começar não comprando um bichinho e começar a conversar sobre adoção com seus conhecidos, amigos e familiares?

adote

Nós apoiamos a ONG Move Institute com o desenvolvimento do Scarabeus Cães. Saiba mais sobre a iniciativa clicando aqui! 

Continue lendo

X vinnu_lennartc

Opssss

A gente tá trabalhando em algumas novidades e por isso a loja estará instável das 16h as 18h.

Logo, logo estaremos de volta, tá!