Fechar ícone

Passo a passo para montar um armário cápsula que é a sua cara!

Seta Fina Esquerda ícone Seta Fina Direita ícone
Passo a passo para montar um armário cápsula que é a sua cara!

Adotar um armário cápsula faz bem para você e para o planeta. Afinal, de acordo com esse estudo da McKinsey, para cada 5 peças novas produzidas por ano, 3 são descartadas. Outra pesquisa mostrou que 90% de nossas roupas são jogadas fora muito antes do necessário - usamos em média 7 vezes e depois não queremos mais. 

O armário cápsula, quando olhado pelo viés sustentável, tem essa grande vantagem. Estimula a usarmos mais o que já temos, comprar menos e fazer escolhas mais inteligentes na hora de aderir ou não a tendências, adquirindo peças somente quando necessário. 

Provavelmente você já leu aquela célebre frase da estilista Vivienne Westwood: “Compre menos, escolha bem e faça durar”. Essas podem ser consideradas premissas não só para um guarda-roupas de sucesso, mas também para um guarda-roupas sustentável, e são perfeitas para começar a pensar em um armário cápsula.

A ideia de armário cápsula surgiu na década de 1970 com a estilista inglesa Susie Faux, autora do livro “Wardrobe: Develop Your Style and Confidence” (Armário: Desenvolva seu estilo e confiança). Para ela, uma pessoa deveria ter apenas peças atemporais e versáteis pensadas para funcionar em todos os momentos. 

Mais tarde, em 1985, a designer Donna Karan levou esse conceito para a passarela com sua coleção “7 Easy Pieces” (7 Peças Fáceis). A coleção foi construída com apenas 7 peças que poderiam ser misturadas de várias maneiras, criando looks diferentes de acordo com a combinação.

Hoje, o armário cápsula é uma aposta forte entre os adeptos do minimalismo, mas você não precisa necessariamente ser minimalista para adotar essas ideias. E já avisamos: pode parecer difícil, mas pelo contrário, vai facilitar a sua vida!

armário cápsula: como montar

 

Como funciona o armário cápsula?

O armário cápsula é uma seleção limitada de peças de roupa que podem ser usados para criar várias combinações diferentes, pensadas estrategicamente para atender a todos os momentos da sua rotina. 

Há uma regra de que são necessárias apenas 37 peças, mas isso vai depender muito do seu estilo de vida. Pode ser um pouco menos, ou um pouco mais, e tudo bem. Só não vale extrapolar, porque a ideia é simplificar!

Antes de montar um armário cápsula é importante você fazer uma análise dos seus gostos e principalmente do seu estilo. Para algumas pessoas é natural, mas para outras tantas, definir um estilo pessoal pode ser um desafio. Nossa dica é procurar uma consultoria - hoje existem vários profissionais com um olhar voltado para a sustentabilidade, que ajudam a trabalhar a autoestima e entender seu estilo de forma compreensiva. Ninguém vai jogar suas roupas no lixo e mandar começar do zero! 

Com o estilo definido, é hora de pensar no seu dia a dia. Analise as ocasiões em que você precisa se vestir: trabalho, lazer, estudos, etc. O que você mais usa e o que você mais gosta de usar? As peças selecionadas poderão ser revistas a cada 3 meses (ou seja, a cada troca de estação).

Com essa lógica de mudar tudo a cada 3 meses, a sensação de novidade pode acontecer com coisas que você já tem, e evita compras por impulso. Porque veja bem: a ideia do armário cápsula não é você viver com apenas 37 roupas e renovar todo o guarda-roupas a cada troca de estação. Você vai selecionar as que estarão em uso nesse período e o restante fica guardado, entrando em cena quando for necessário. 

Durante esses três meses você não deve comprar nenhuma roupa nova. Só na última semana da temporada você irá fazer uma avaliação da seleção de peças. Sentiu falta de um item? Teve uma peça que você não usou ou usou apenas uma vez nesse tempo todo e poderia ter ficado guardada? É hora de repensar, tirar o que não rolou e acrescentar o que faltou. É possível que nesse momento você perceba que precisa comprar algo, e tudo bem! Faça isso de forma inteligente e sem impulsos. 


Como escolher o que vou usar?

Antes de mais nada, não se desfaça do que você já tem. Boa parte (senão todas!) das peças do seu armário cápsula já estão no seu guarda-roupas, você só precisa saber enxergar. A ideia é fazer durar o que você já tem e evitar ao máximo comprar roupas novas sem necessidade. 

Uma dica é tirar tudo do armário e espalhar em cima da cama (ou onde mais for necessário). Você fará uma avaliação cuidadosa e honesta de tudo que tem ali. Separe em 3 pilhas: o que sai, o que fica e o que você ainda não tem certeza. 

Comece pelo que sai: aquilo que você não usa, não serve mais, não tem a ver com o seu estilo ou momento de vida ou simplesmente não está mais em condições de uso. Divida essa pilha em roupas que você pode vender, doar ou descartar - lembre-se de procurar instituições ou cooperativas de costura que reaproveitam tecidos. Nunca jogue roupas no lixo!

Na pilha do que fica estão as peças que você mais gosta. Daí sairão as 37 peças de cada trimestre, e mesmo aqui a ideia é enxugar bastante. Procure desapegar de roupas para eventos específicos, como festas que você nem sabe quando irá ou roupas para climas muito frios (caso você more no Brasil), por exemplo. Para eventos únicos e viagens você pode alugar.

Por último, dê uma olhada naquelas roupas que você não tem certeza. Elas funcionam com as que você gosta? Ainda servem? Precisam de ajustes? Experimente-as e veja se fazem sentido. Lembre-se de que o armário cápsula não é lugar para “um dia talvez eu use isso”. Desapegar ajuda a fazer a energia circular, pode render uma graninha e tira da sua frente aquelas roupas que sempre te deixam em dúvida.  

Ah, e sem desespero: no armário cápsula são contados partes de baixo, partes de cima, vestidos, peças únicas, casacos e sapatos. Roupas de academia, acessórios, bolsas, roupas de banho como maiôs e biquínis, pijamas, roupas de ficar em casa e peças de baixo como calcinhas, sutiãs e cuecas ficam de fora. Mas mesmo aqui, pense em ter somente o necessário, claro!


Fazendo a roupa durar 

Um dos melhores truques para ter um armário cápsula de sucesso - e um guarda-roupas em geral - é investir em peças duráveis e de qualidade. Os básicos essenciais, aqueles que você vai usar sempre e repetir com maior frequência, devem ser a sua prioridade. 

Além de pensar em bons caimentos, modelagens atemporais e cores fáceis de combinar, preste atenção nos acabamentos. Experimente a roupa, vire-a do avesso e confira costuras, aviamentos como botões, zíperes e outros detalhes. 

Escolher bem os materiais também é importante. Em geral, as peças de tecidos naturais são mais resistentes e duráveis, além de ecológicas. O algodão 100% é imbatível, e se for orgânico, melhor ainda. Os sintéticos são mais práticos por não amassarem e secarem rápido, mas costumam ter uma resistência menor ao uso e lavagens.

Confira sempre as etiquetas das roupas para ter certeza de que elas são de fato feitas no material que você procura. E por falar em etiquetas, você costuma prestar atenção às orientações? Aqueles símbolos são o seu manual de instruções para cada roupa. Segui-los é um dos grandes segredos das roupas duráveis. 

Se você não gosta de roupas que precisam ser passadas, por exemplo, uma dica é evitar comprar e ter essas peças. Priorize roupas que não amassam e você nunca mais vai passar roupa!

Na hora da lavagem as instruções são fundamentais. Lave à mão o que deve ser lavado à mão, não encha a máquina e faça o possível para lavar menos as roupas. Se tem sujeiras localizadas, limpe-as. Se você não gosta dessa função, procure ter somente roupas que resistem às lavagens na máquina. 

Guardar corretamente também faz a diferença, principalmente pensando naquelas roupas que não estão em uso, mas você vai querer usar na próxima estação. Peças de tricô, lã e malhas podem deformar se forem penduradas, por exemplo. Com um guarda-roupas mais vazio você pode dedicar mais espaço a guardar cada peça da melhor maneira, sem roupas amassadas e empilhadas. 


Reforme, troque, alugue e tenha roupas novas sem comprar

Ter roupas duráveis também significa fazer reformas, porque elas não são descartáveis. Às vezes, uma roupa nova pode ser exatamente aquela que você já tem, mas precisa de algum ajuste. Reveja o que pode ser feito em relação a comprimento, largura, trocas de mangas, botões e detalhes, além de consertar desfiados, buracos e pequenos rasgos. Uma boa costureira é uma ótima amiga do armário cápsula!

Outra boa opção que tem crescido muito é o sistema de aluguel de roupas. Você pode sem problemas incluir peças de aluguel no seu armário cápsula se quiser, ou se for precisar daquele estilo por um determinado tempo apenas. Essa opção ainda te ajuda a experimentar estilos e tendências sem precisar adquirir roupas novas e sobrecarregar o seu bolso e o planeta. 

Ainda há uma prática que foi sendo deixada para trás com o tempo, mas também é muito válida: trocar entre amigos! Compartilhar peças com amigos, namorados e familiares é uma ótima estratégia para ter um guarda-roupas mais versátil. Mas é claro, todo mundo precisa estar de acordo em cuidar muito bem das peças para que elas possam ir e voltar várias vezes.

Deixe um comentário