Seu Carrinho
Fechar alternativas ícone
Frete Ok

Hora de Presentear: Escolha Opções Brasileiras, Valorize o Local e Fortaleça as Mulheres

Seta Fina Esquerda ícone
Hora de Presentear: Escolha Opções Brasileiras, Valorize o Local e Fortaleça as Mulheres
Vamos falar a verdade, nós gostamos de presentear quem nós mais amamos. Nós costumamos saber, ou pelo menos imaginar, o que aquela pessoa que passou o ano todo bem perto de nós gostaria de ganhar: um novo livro, um sapato, uma bolsa, uma agenda, um calendário beneficente, um batom, um passeio diferente... Presentear é bom demais – desde a hora que escolhemos o que vamos dar, até a hora de ver aquela pessoa finalmente desfrutando da nossa escolha feita com carinho e cuidado. Mas escolher o presente pode e deve ir além do presente em si: todo produto tem uma história e não queremos que nossos presentes signifiquem trabalho análogo à escravidão, sofrimento animal, destruição ambiental e que seja descartável, não é? Ser curioso sobre nossas compras faz parte do processo. Para facilitar você nas suas escolhas de final de ano, juntamos algumas dicas com base em três guias: opções brasileiras, valorização do local e fortalecimento das mulheres.  
  1. Escolha Opções Brasileiras
Quem nos acompanha há algum tempo sabe que nós incentivamos os produtos feitos no Brasil. Um dos nossos primeiros artigos por aqui foi “por que comprar feito no Brasil também é uma forma de ativismo". Explicamos por lá a importância de valorizar a produção brasileira, principalmente das pequenas empresas. Na coluna mensal Feito no Brasil é possível encontrar várias marcas brasileiras que estão desafiando a produção em larga escala e a centralização da criatividade por grandes grupos, principalmente em se tratando do segmento de moda e beleza. Que tal, na hora de presentear, escolher feito no Brasil? Seja curioso e vá além: pergunte para a marca se ela sabe se o tecido, ou até mesmo o algodão ou a fibra é de produção nacional. Abra essa diálogo e entenda melhor sobre quem faz suas coisas. Pequenas marcas costumam ter maior cuidado com a procedência dos seus produtos, usar matérias-primas com consciência, acompanhar de perto a produção das suas peças, mesmo quando o serviço é terceirizado, ter mais espaço para dialogar com seu público e tirar suas dúvidas de maneira muito mais pessoal e cuidadosa. Quer umas dicas para começar? Temos muitas! Para beleza nós já falamos da Nii Atelier, da Boa Saboaria, e da Bioart. Para quem quer presentear com maquiagens e cuidados de beleza, vale conhecer cada uma delas porque além de feitas no Brasil, são todas naturais e veganfriendly. Dá para ir além e procurar outras marcas como Fefa PimentWildDona Orgânica, Ewé e Com Amor Florinda. Agora para quem busca bolsas e acessórios mostramos o universo e os produtos da Maria Tangerina. Tem também a Pano Plano para quem adora estampas e a Recman para produtos mais luxuosos. Na joalheria – afinal, quem não ama uma joia - já falamos da VOA, da You Do e da Crua. Complementamos a lista aqui com o trabalho lindo da Myneral Studio, Côté e Tucum. Tem para crianças com a Iglou e Matiz, tem moda íntima e loungewear com a Gioconda, Intensify.me, Oh Studio, e Janiero. Mas não é só; para eles e para elas tem também uma vasta seleção de marcas de moda como a Acolá, a Lina Dellic, a TtrappNicole Bustamante, Gabi Mazepa, Baobá e não para. Por aqui, você encontra também uma vasta gama de produtos de decoração feitos no Brasil e por designers e artistas brasileiros.  
  1. Valorize o Local
São muitas opções pelo Brasil a fora, mas é importante valorizar o local, o que tem aí na sua cidade ou bairro. Quem são os fazedores que estão bem pertinho de você? A nova onda do “compre do pequeno” é sobre isso também, sobre olhar para o que nossa cidade, e até mesmo nosso bairro, tem e precisa ser valorizado para continuar existindo. Mesmo que você opte por comprar determinado produto ou serviço online, isso não impede de você investir na economia local. É claro que nem tudo vem da nossa cidade, e pode ter coisas que você realmente queira que estão um pouco mais longe, tudo bem também. A ideia é valorizar o local sempre quando possível. Nesse artigo aqui, você encontra pesquisas e estudos que mostram a importância do comércio local e como ele impacta positivamente nas pessoas e nas comunidades.
  1. Fortaleça as Mulheres
Mulheres, principalmente mulheres negras, são frequentemente excluídas do mercado de trabalho e acabam encontrando no empreendedorismo individual uma forma de ganhar dinheiro e também uma forma de trabalhar com mais propósito. Fortaleça as mulheres empreendedoras ao escolher seus produtos e serviços nesse fim de ano. Pensando para além das marcas já citadas, cuja maioria são criadas e comandadas por mulheres, presenteie com livros escritos por elas (já conhece a iniciativa Leia Mulheres?), temos dicas maravilhosas aqui. Ou quem sabe um calendário beneficente  – o coletivo feminista Think Olga está com um calendário ilustrado por várias artistas que é uma opção de presente ótima e toda a renda será revertida para ações da ONG. Dá para ir muito além de produto também apoiando mulheres em suas empreitadas sem fins lucrativos. A Cintia Frattini, do Santuário Terra dos Bichos, acabou de abrir vagas para visita guiada ao Santuário com lucro totalmente revertido para manutenção do projeto. Que presente conhecer um espaço que abriga 500 animais de várias espécies, conhecer gente nova, trocar ideias e de quebra comer muito bem! Viu só, opções temos muita sim, e das boas. Vamos valorizá-las ao presentear, e sermos curiosos para entender o que uma compra pode significar para além do produto (ou serviço). Presenteie consciente.

Deixe um comentário

x