#FeitoNoBrasil: TUCUM

Seta Fina Esquerda ícone
#FeitoNoBrasil: TUCUM

A Tucum não se considera uma marca, mas sim um negócio social que procura valorizar e divulgar o trabalho dos povos indígenas do Brasil. Os idealizadores da Tucum são três sócios que vem de áreas distintas, o que só ajuda a enriquecer o trabalho da empresa: o antropólogo Fernando Niemeyer, a empreendedora social Amanda Santana e o geógrafo Thiago Vedova.

Para a Tucum, o trabalho artesanal dos povos da floresta é um patrimônio a ser respeitado, valorizado e especialmente divulgado para as pessoas que não tem esse contato direto. Eles trabalham forte para trazer essa interação entre a vida urbana e os produtores artesanais. Um dos motivos da Tucum não se considerar uma marca de moda é que eles não produzem nenhuma peça como marca.

O que eles fazem é uma curadoria de produtos feitos por mais de 20 os povos indígenas, e também artesãos da borracha e cooperativas de ribeirinhos. Com esse olhar apurado, a Tucum consegue mostrar que o trabalho artesanal indígena pode ter ao mesmo tempo uma cara rústica e contemporânea. Os artesãos são habilidosos e combinam facilmente estéticas atuais com saberes ancestrais que são passados de geração pra geração.

Um dos objetivos da empresa é justamente mostrar como a arte desses povos não é estática, ao contrário do que muitas pessoas acreditam. Eles trazem suas vivências e estão sempre evoluindo e se adaptando de forma dinâmica ao que é atual. Referências modernas são agregadas a produtos feitos de maneira artesanal. Um exemplo são os cocares feitos de canudos plásticos em uma técnica tradicional. Os artesãos Kayapó substituem as penas por canudos reaproveitados e transformam um problema ambiental em arte, usando saberes tradicionais. Além de produtos de moda como acessórios e bolsas, eles também trabalham com objetos de arte e decoração feitos nesses mesmos moldes. 

E o nome da empresa, vem de onde? Como eles mesmos explicam no site, "Tucum é o nome de uma palmeira encontrada em todo o território brasileiro, cujas folhas, frutos e sementes são amplamente utilizados por diferentes populações tradicionais. Com a fibra extraída das folhas se faz uma linha forte e resistente, com a qual se tecem belas redes. Esta palmeira é nossa inspiração, tecendo redes entre pessoas". A geração de renda para as comunidades com quem eles firmam parcerias é uma das missões da empresa. Uma prática muito bacana da Tucum tem relação com a remuneração dos artesãos: são pagos antes e independentemente de seus produtos serem comercializados. Transparência e respeito a todos os elos da cadeia produtiva. <3 Pra saber mais sobre a Tucum vale a visita no site.

Deixe um comentário

x