Seu Carrinho
Fechar alternativas ícone
Frete Ok

Entenda a importância de iniciativas como o Banco de Tecido

Seta Fina Esquerda ícone Seta Fina Direita ícone
Entenda a importância de iniciativas como o Banco de Tecido

Você sabia que mais de 80% dos resíduos têxteis que vão parar em aterros poderiam ser reutilizados ou reaproveitados de algum jeito? Quando falamos em “resíduos têxteis” queremos dizer qualquer pano que vai pro lixo. Pode ser roupa velha, pode ser retalho da confecção e pode ser até rolo de tecido sem uso. Pois é, quando os rolos de tecido ficam mito tempo parados em estoques, eles viram um problema e muitas vezes o destino é o lixo. Já falamos aqui sobre o descarte e a reciclagem de roupas. Contamos como são produzidas 175mil toneladas de resíduos têxteis todo ano no Brasil e só 20% são reciclados. O resto vai pro aterro ou é queimado.

Ainda sobre isso, vale lembrar também do relatório “A new textiles economy: Redesigning fashion’s future”, que saiu no final de 2017. A publicação fez bombar muito uma manchete impactante: É estimado que a cada segundo o equivalente a um caminhão cheio de tecido é queimado ou despejado em aterros sanitários. Provavelmente você leu sobre isso. E não esquece que esse problema só piora porque 70% dos tecidos usados no mundo são feitos com fibras sintéticas, que não são biodegradáveis.

Essa história de jogar tecidos fora não é só sobre roupitchas compradas por impulso e pouco usadas. Aqui também entram os tecidos comprados pelas confecções, muitas vezes em quantidades exageradas. As modas passageiras vão embora e o material fica lá, parado no estoque. Depois de um tempo vira um problema, porque ocupa espaço e não tem utilidade (pra empresa, porque logo você vai ver como esses materiais são muito úteis!). Muitas empresas não acham saída se não mandar pro aterro mesmo.

O Banco de Tecido surgiu como uma luz no fim do túnel pra esses tecidos abandonados. Lá, desde retalhos até rolos têm sua chance de estrear novas criações. Desse jeito, o ciclo se fecha e uma cadeia de produção mais sustentável começa a se desenvolver. O que uma empresa ou pessoa não quer mais pode ser muito valioso pra outra empresa ou pessoa - a mesma lógica que usamos quando trabalhamos com peças de roupas vintage. Como não podia deixar de ser, o Banco de Tecido é nosso parceiro (amamos). De tempos em tempos, a nossa equipe criativa dá uma garimpada legal por lá. 

 

O que é mais legal de criar em cima de tecidos do Banco de Tecido (além do óbvio, reutilizar coisas que já estão por aí) é que os besouros que nascem são como os vintages: peças exclusivas, limitadas e super desejadas. É a vez daquele tecido que tava abandonado dizer: "parece que o jogo virou, não é mesmo?" e voar por aí na forma de sapato novinho. 

Deixe um comentário

x