Como aproveitar a chegada da primavera para construir hábitos mais conscientes

Seta Fina Esquerda ícone Seta Fina Direita ícone
Como aproveitar a chegada da primavera para construir hábitos mais conscientes

É primavera, e como diz a música, “um novo tempo há de vencer pra que a gente possa florescer”. Aqui na Insecta não trabalhamos com estações de moda, mas as estações do ano nos influenciam, e muito. A natureza é a nossa principal fonte de inspiração, com todas as suas cores, formas, particularidades e ciclos. 

O nome “primavera” vem do latim. O verão era chamado de veris, que significa “bom tempo”. E a primavera, que vinha logo após o período de frio, se tornou o “primeiro verão”, ou primo vere.

A primavera, assim como o outono, são equinócios - nome que também vem do latim e significa “noites iguais”. O equinócio da primavera é um dos dois únicos dias do ano em que a noite e o dia duram 12 horas no mundo todo. Nesse momento, em função da inclinação da Terra em relação ao Sol, os raios estão incidindo diretamente sobre a Linha do Equador, iluminando com a mesma intensidade norte e sul. Depois dessa virada de estação, durante todo o verão e até o começo do outono, os dias são maiores que as noites, e essa energia de renovação influencia tudo e todos. 


A natureza é feita de ciclos e nós também 


Com o fim do inverno, o clima muda, mesmo em regiões onde as estações não são tão marcadas por temperaturas. A primavera é o momento de reprodução de árvores e plantas, e isso fica marcado pela presença de flores cheias de cores e perfumes.

Tanto plantas quanto animais saem de um estado de hibernação, quando passam mais recolhidos durante o inverno - já reparou como até as suas plantas de casa param de crescer durante os meses mais frios? 

Durante a primavera as estrelas são os animais polinizadores: pássaros, abelhas, borboletas e besouros ficam mais ativos, voando de flor em flor e ajudando as plantas a se reproduzirem, levando pólen de lá para cá.

Quem tem alergias com certeza sente essa mudança  e sabe exatamente quando essa troca de pólen está no auge. 

A estação também é marcada por movimentos de metamorfose. As borboletas, por exemplo, saem dos seus casulos prontas para colorir os dias e fazer a importante função da polinização. É estimado que existam cerca de 24 mil espécies de borboletas e 140 mil de mariposas no mundo todo. Cada uma com suas particularidades, cores e formas, mas com a transição de lagarta para crisálida e depois para a sua forma final, que abre asas e ganha o mundo. 

As pessoas que menstruam também têm ciclos. Alguns mais longos e outros mais curtos, que são perceptíveis para quem pratica o autoconhecimento e a observação do próprio corpo. Os hormônios promovem várias transformações dentro de apenas um mês, implicando em mudanças físicas e emocionais. A observação dos ciclos do corpo da mulher já foi diretamente ligada à natureza, em tempos onde não havia tabus e mudanças culturais de uma sociedade patriarcal.

Relacionando com os ciclos femininos, a primavera é considerada o início, representando o nascimento de um novo ciclo. É, de acordo com muitas crenças antigas, um momento de despertar, saindo da introspecção da hibernação do inverno, florescendo junto com a natureza. 

Primavera e saúde mental 

Mais do que nunca é preciso falar sobre saúde mental.

A primavera, de todas as estações, é uma grande aliada para quem está passando por momentos difíceis. O fim do inverno, o despertar das plantas e dos animais, os dias mais longos e o tempo mais quente ajudam, e muito, o nosso corpo a se sentir melhor e a mente mais otimista. 

Existe um transtorno de humor chamado “transtorno afetivo sazonal”, que é mais comum em países do hemisfério norte, onde o inverno é rigoroso e a iluminação solar é drasticamente reduzida. Porém, essa oscilação ocorre em pessoas de todo mundo, e a chegada da primavera é reconhecidamente um ponto de virada para quem sofre com esse tipo de depressão. 

Há vários estudos que analisaram principalmente pessoas no hemisfério norte, e eles indicam uma forte relação entre primavera e verão e a melhoria da saúde mental. De acordo com os especialistas, alguns dos sintomas aliviados pela chegada da primavera são o humor, o cansaço, os ciclos do sono e até a alimentação. 

Estamos vivendo um período diferente, onde é muito mais fácil sentir tristeza, preocupação, revolta e eco-ansiedade. E além de tudo isso, a orientação ainda é que façamos o possível para ficar em casa, evitando aglomerações e ambientes com muitas pessoas. Por isso, muita gente tem deixado de se expor ao sol, que é tão importante para a saúde. 

A luz natural da primavera é importantíssima para fazer com que o nosso corpo, digamos, “entre no ritmo”. Ter uma exposição frequente ao sol matinal durante a primavera regula nosso organismo melhor do que qualquer relógio despertador.  Nossos olhos possuem um conjunto de receptores que fazem a ponte entre o mundo exterior e nosso relógio biológico, lá no cérebro. A luz azul esverdeada, que corresponde à cor do céu em um dia de sol, é captada por esses receptores e impacta em todo o regramento do organismo. Se você tem feito de tudo para pegar um solzinho matinal, saiba que está fazendo certo!

Vale tudo: janela, varanda, laje, quintal. Se onde você mora não pega sol, vale também dar uma caminhada pelo bairro (com todo o cuidado e sempre de máscara, né?) para ter esse contato com o sol e com o ar fresco da primavera.

Aproveite a hora de sair para passear com o cachorro para cuidar da saúde de vocês - porque ele também precisa, e muito, desse sol diário! 


Primavera e as plantas


É claro que não vamos deixar de falar sobre elas: as plantas! Mesmo nas cidades grandes, onde muitas vezes não temos contato com animais silvestres e não conseguimos perceber as alterações no seu comportamento, as plantas nos lembram: é primavera. 


Quando o inverno começa a chegar ao fim, já podemos ver novas flores abrindo, um colorido todo diferente nas árvores das ruas e novos ramos e folhas nas plantinhas que temos em casa.

É ou não é? 


Cuidar de plantas é uma delícia e a gente ama.

E além de embelezarem nossas casas e muitas vezes serem uma conexão com a natureza para quem mora em cidades grandes, elas são ótimas aliadas na saúde mental e na educação sobre os ciclos. As plantas nos ensinam sobre tempo, paciência, cuidado, foco.

Ensinam sobre o momento de se recolher e esperar o inverno passar, para voltar com tudo na primavera. 


Um ótimo momento para começar uma alimentação vegetariana


Com todo esse clima de recomeços no ar, você já pensou em colocar em prática algum projeto mais voltado para si na primavera?

Se a ideia de comer melhor ou adotar uma alimentação vegetariana ou vegana anda passando pela sua cabeça, agora é um momento ideal. 


A primavera traz uma verdadeira fartura de alimentos, e comer os vegetais da estação é sempre uma boa pedida. Além de terem os preços reduzidos por estarem na safra, o fato de estarem no momento apropriado para o cultivo favorece o plantio local. Isso contribui para a diminuição de emissão de gases e desperdício de alimentos com transporte. O uso de agrotóxicos também é menos necessário nas colheitas sazonais. 

Em um momento cheio de cor e saúde literalmente brotando do chão, a boa é aproveitar para encher o prato com tudo isso. As temperaturas mais altas também nos dão vontade de consumir alimentos mais leves, e é nessa hora que entram em cena frutas, vegetais, brotos e legumes. 

Aproveite esse novo ciclo para promover mudanças reais e positivas na sua vida!

Deixe um comentário


X vinnu_lennartc

Opssss

A gente tá trabalhando em algumas novidades e por isso a loja estará instável das 16h as 18h.

Logo, logo estaremos de volta, tá!