Seu Carrinho
Fechar alternativas ícone
Frete Ok

Coletor Menstrual: Uma alternativa sustentável, vegana e empoderadora

Seta Fina Esquerda ícone
Coletor Menstrual: Uma alternativa sustentável, vegana e empoderadora
Coletores menstruais ainda não são tão populares, mas provavelmente você já ouviu falar deles. Nos últimos meses, diversos sites e blogs abordaram o tema, trazendo mais visibilidade ao assunto. O coletor, ou copinho, como é chamado carinhosamente, dispensa o uso de absorventes descartáveis e é, inclusive, apontado por alguns especialistas como mais higiênico e seguro à saúde feminina. A primeira vez que cruzamos com a ideia do coletor menstrual foi ao saber que o acesso a ele por mulheres e adolescentes africanas e latinas é capaz de mudar suas vidas, evitando, inclusive, que muitas delas morram de doenças relacionadas a saúde sexual. Depois, pesquisamos mais a fundo e descobrimos que, no Brasil, já existem algumas opções, como o InCiclo e o Lunette, e eles são muito populares entre algumas mulheres. O coletor menstrual funciona como um absorvente interno, mas é reutilizável e pode ficar por até 12 horas dentro da vagina. Ele coleta todo o sangue da menstruação, e basta tirá-lo e higienizá-lo para que ele possa ser utilizado novamente. Feito de silicone, ele dura até 10 anos e pode parecer caro num primeiro momento (cerca de R$90), mas se você pensar que uma mulher usa mais de 11.000 absorventes em sua vida, definitivamente os R$ 90 saem praticamente de graça. Além disso, se fizermos as contas, são toneladas de absorventes que deixam de ir parar em aterros sanitários quando trocamos os absorventes convencionais por coletores menstruais. Os absorventes tradicionais do mercado não se degradam com facilidade, e quando vão parar nos aterros o processo fica ainda mais demorado. Isso sem falar que o algodão é uma das matérias-primas essenciais para produção de absorventes descartáveis e nós já falamos quão complicado o cultivo do algodão pode ser, lembra? Porém, os motivos para pensar em trocar seu absorvente comum por um coletor menstrual não param por ai: 99% das opções de absorventes que encontramos no mercado são de grandes empresas como a Johnson & Johnson que realizam periodicamente testes horripilantes (e desnecessários) em animais, deixando nossos absorventes descartáveis ainda mais problemáticos. 20150511161959804363o Nas questões de saúde, se você tem ou já teve algum problema ginecológico sério, a dica é passar no ginecologista antes de fazer a transição e checar se usar o coletor é ok para você. O coletor menstrual é indicado para a maioria das mulheres e, mesmo que feito de silicone, o que aparentemente pode parecer menos natural que as fibras de algodão, eles são melhores para a saúde vaginal. A plantação de algodão é hoje uma das plantações que mais utilizam agrotóxicos no mundo. Esse algodão cheio de pesticidas e herbicidas será depois branqueado com cloro, criando subprodutos que são bioacumulativos e permanecem no nosso corpo por décadas. Isso sem contar as fragrâncias e outros químicos adicionados no produto final. Fora isso, os absorventes descartáveis contêm uma boa dose de plástico, que bloqueia a ventilação necessária para manter a saúde vaginal. Na verdade, se você der um Google vão aparecer diversos textos que mostram as problemáticas dos absorventes descartáveis que são realmente sérias e precisam ser levadas em consideração. Entretanto, algumas mulheres por questões de saúde ou culturais, ou até mesmo meninas virgens, não podem usar o coletor menstrual. Essas questões não te impedem de se livrar para sempre do tradicional absorvente cheio de químicos. Já existem absorventes descartáveis orgânicos, veganos e biodegradáveis, como os da Natracare, disponíveis no Brasil, ou os absorventes reutilizáveis feitos de algodão orgânico por mulheres e pequenas marcas. Existe um tabu social que transformou a menstruação feminina em algo “sujo” e que deve ser escondido, quando, na verdade, não há nada mais natural do que nosso ciclo menstrual. Nós não devemos nos sentir envergonhas com isso e muito menos sentir nojo de lidar com algo tão frequente e natural. O que não quer dizer que devemos sair espalhando sangue em todos os banheiros públicos pelos quais passamos, mas sim que não há problema nenhum em lidar com o nosso íntimo de maneira mais natural e menos descartável. Para quem ainda não tinha pensado nisso, coletores menstruais podem ser empoderadores também. modo-de-usar Agora que falamos tudo isso, a Jout Jout vai te falar a experiência dela com o coletor para te convencer de vez de testar essa maravilha moderna. Vai de copinho?  

Deixe um comentário

x