Seu Carrinho
Fechar alternativas ícone

Ayurveda e Veganismo: saiba como atingir o equilíbrio

Seta Fina Esquerda ícone
Ayurveda e Veganismo: saiba como atingir o equilíbrio
Ayurveda é uma forma de medicina holística indiana cujos primeiros sinais de existência apareceram há pelo menos 5 mil anos! A palavra Ayurveda em si significa conhecimento ou ciência da vida, e o foco é o equilíbrio físico, mental e espiritual. Fiquei empolgada para falar de Ayurveda por aqui pois dentro do cenário que caminha o mundo, mais e mais seguidores desta medicina, que já é ovo-lacto vegetariana desde sempre, estão se voltando ao veganismo. De acordo com a Ayurveda, a carne é um veneno para nosso organismo pois acreditam que os alimentos tem energia e, no caso da carne, a energia de sofrimento e medo do animal são transferidas para quem consome. Processed with VSCOcam with f2 preset A Ayurveda também tem um princípio que é bacana para os veganos que se chama Ahimsa. A palavra vem do sanscrito e representa não-violência e compaixão. Embora alguns alimentos possuam derivados de animais como recomendação, lembremos que estes ensinamentos são de longa data, quando a exploração animal não chegava ao ponto de hoje (a vaca era membro da família), alem dos hormônios e antibióticos, e por esta razão que muitos estão fazendo a transição para o veganismo e já falam de alternativas. De acordo com Ayurveda, existem 5 elementos que formam tudo que existe: Eter, Ar, Fogo, Agua e Terra. Daí entram os Doshas (Vata, Pitta e Kapha), que são forças vitais designadas a nós no momento da concepção. Estas forças são ligadas aos elementos e influenciam a nossa constituição e temperamento. Todas as pessoas possuem os 3 doshas mas, na maioria dos casos, 1 ou 2 são mais dominantes. Sabendo qual / quais  nos influenciam, podemos usar a alimentação para equilibrar, pois a meta final seria o pleno equilíbrio entre os 3. Algumas características / dicas: Vata (Eter / Ar) As pessoas de Vata possuem constituições físicas menores, veias e tendões mais visíveis, pele mais escura e maior tendência a ressecamento. Os cabelos são mais enrolados ou ondulados, olhos menores e mais ativos, usam mais colírio por causa de sensação de ressecamento, unhas mais quebradiças e nariz mais arrebitado. Possuem digestão e apetites variáveis e sentem desejo de comer doces além de coisas mais azedas e salgadas. As fezes tem maior tendência a serem secas, duras e em menor quantidade. As pessoas de Vata suam menos, pés e mãos mais frequentemente gelados e ficam facilmente cansadas. São pessoas criativas, ativas, alertas e agitadas. Caminham e falam rápido, possuem memórias mais curtas, mas aprendem rápido. O sono é mais leve e irregular. Esse é o Dosha onde aparecem mais recomendações de consumo de derivado animal como manteiga, leite e iogurte. Mas não temam! Podem substituir por leites vegetais e fontes de gordura boa. Sintomas básicos de desequilíbrio: gases, constipação, boca seca, cansaço, mente agitada e ansiosa. Instabilidade mental, baixa auto-estima e nervosismo. Dicas: Incorporem mais alimentos e bebidas quentes, vegetais de raízes (auxilia no aterramento), óleos de boa qualidade (tanto ingestão como na pele), não fiquem de estômago vazio por muito tempo e evitem jejuns ou juicing. Evitar álcool quando estiverem se reequilibrando. Pitta (Fogo e Água) A galera que se enquadra aqui tem geralmente constituição mais mediana. Sua estatura pode ser mais delicada e não possui as veias tão aparentes como Vata. Podem ter muitas pintas ou verruguinhas, os ossos não são tao salientes, cabelos são geralmente mais claros ou ruivos, tendência a cabelo grisalho prematuro e também mais sedosos. A pele costuma ser mais clara e/ou pálida. Os olhos podem ser castanho-acobreados, verdes ou cinza e geralmente úmidos. As unhas costumam ser macias, o nariz mais pontudo e a ponta com tendência a ficar avermelhada. A digestão e metabolismo costumam ser mais rápidos pois o elemento fogo rege o metabolismo. Possuem apetites mais fortes e gostam de bebidas mais geladas. O sono costuma ser de média duração e ininterrupto. O volume de urina é mais abundante e as fezes podem ser mais amareladas, soltas e volumosas. Suam com mais frequência e a temperatura corporal é mais alta portanto não curtem tanto o calor e não passam tanto frio. Tem bom nível de concentração e inteligência, são perspicazes, bons oradores e líderes alem de curtir prosperidade material. Sintomas básicos de desequilíbrio: Acidez estomacal, qualquer tipo de queimação, indigestão, agressividade, ciúmes e ambição exacerbada. Dicas: consumo de alimentos e bebidas mais frias quando em desequilíbrio (saladas e vegetais crus ajudam). Evitem alimentos picantes e de origem animal (para quem ainda curte), comer demais e alimentos processados. Óleos são aceitáveis desde que de coco ou avocado de preferência. Kapha (Terra e Agua) Esse pessoal possui constituição mais desenvolvida e maior tendência a serem gordinhos. A ossatura costuma ser mais larga, as veias dificilmente aparentes, pele lustrosa e por vezes oleosa. Os cabelos são mais grossos, volumosos, escuros e ondulados. O branco do olho costuma ser bem branco chamando atenção. Possuem apetites regulares (sentem vontade de rotina na alimentação). A digestão e metabolismo costumam também ser mais lentos. Se movimentam mais vagarosamente e o sono é mais pesado e prolongado. As fezes podem ser mais soltas e pálidas com evacuação mais devagar. Capacidade vital forte e geralmente são saudáveis e alegres. São as pessoas que costumam ser mais amáveis e calmas. Perdoam mais facilmente e mostram mais compaixão. O aprendizado é mais lento mas quando entendem, não esquecem mais. Lidam muito bem com dinheiro. Sintomas básicos de desequilíbrio: Perda de apetite, inchaço, náuseas, muito sono, salivação em excesso, catarro, avareza, possessividade e inveja. Dicas: evitem alimentos pesados e que possuam muita água (kapha tem tendência a retenção de líquidos). Grãos podem gerar excesso, especialmente farinha de trigo. Evitem comer demais e reduzam o açucar. Bebidas mais quentes como chá ajudam ao longo do dia. Vale enfatizar que nenhum Dosha é melhor que outro e quanto maior o equilíbrio, mais presentes são as características positivas. O problema é quando rola o excesso e por isso que respeitar as necessidades ligadas a alimentação é muito importante. Para quem quiser ir mais a fundo e descobrir seu (s) Dosha (s) dominantes, seguem dois links bacanas: http://doshaquiz.chopra.com/ e http://www.ayurvedaonline.com.br/doshas.asp O que acho mais válido lembrar é que se o foco é o EQUILÍBRIO, o mesmo deve ocorrer na alimentação. Exagero de qualquer lado vai alimentar mais um dosha do que outro e desequilíbrio de dosha é o que gera doença. Variedade é essencial na alimentação: evite aquele impulso de entrar no mercado no modo piloto automático, pegando sempre as mesmas coisas. Se gosta muito de tomate, pegue variedades diferentes a cada vez, por exemplo. Processed with VSCOcam with f2 preset Além disso, a Ayurveda não recomenda o consumo de bebidas geladas em demasia. Quando Pitta está em excesso é bom para dar uma acalmada, mas no geral o banho deveria ser gelado e não a bebida. Temos uma tendência a trocar a ordem. Portanto o segredo do sucesso continua sendo variar cada vez mais e curtir a refeição. Ao invés de comer vendo TV ou trabalhando, é importante estabelecer um ritual de prazer pois isso ajuda na absorção dos nutrientes. Usem ervas e temperos diversos, coloquem sua melhor toalha, aquele jogo de talheres bacana e divirtam-se hoje porque amanhã é outro dia! Viva a saúde!

Deixe um comentário

x