Armário-Cápsula: Como Montar o Seu?

Seta Fina Esquerda ícone
Armário-Cápsula: Como Montar o Seu?
Desde a invenção do termo até os dias de hoje, passando pelo sucesso em meados dos anos 80, o “armário-cápsula” sempre significou praticidade quando o assunto é se vestir. Nos últimos dois ou três anos, alinhado não só à descomplicação, mas também ao pensamento de que menos é mais, o conceito do armário-cápsula caiu no gosto de muita gente e foi amplamente difundido por blogueiras, mídia, marcas e afins. Basicamente, o armário-cápsula é um guarda-roupa com uma determinada quantidade de peças que combinem entre si, para serem usadas em um determinado período de tempo. Por isso, é importante para o sucesso de qualquer armário-cápsula que as roupas reflitam o estilo pessoal de cada um. Outra dica importante é escolher peças mais duráveis e cuidar do que você tem. oieaaaa   Construir um armário-cápsula funcional vai exigir um pouco de dedicação, mas não é um bicho de sete cabeças. Conforme explica Caroline, do blog minimalista Unfancy, as regras básicas são:
  1. Selecione 37 itens do seu guarda-roupa (de acordo com a estação). Pode ser um pouco mais ou um pouco menos, não é um número fixo.
Você deve contar partes de baixo, partes de cima, vestidos, peças únicas no geral, casacos e sapatos. Não entram na contagem roupas de treino, joias, acessórios, bolsas, maiôs, pijamas e roupas de ficar em casa e lingerie.
  1. Use e abuse da sua seleção de peças pelos próximos 3 meses.
Você pode dividir esse tempo por estações – primavera, verão, outono e inverno. Sempre lembrando de deixar um ou outro item para dias que escapam às regras climáticas como jaquetas jeans, um suéter e um vestido em todas as estações.
  1. Cesse as compras.
Durante esse período de três meses você não deve comprar nada. Afinal, a ideia do armário cápsula é limitar consumismo e salvar uma graninha. Então mesmo que você entre em alguma loja e veja algo que realmente queira, é hora de esperar.
  1. Se quiser, adicione duas ou três peças no seu armário-cápsula.
Na última semana da temporada, é o momento de avaliar como foi seus três meses com sua seleção de peças: você sentiu falta de um item que apareceu frequentemente como uma possibilidade bacana para composição dos looks como, por exemplo, uma camisa jeans? Teve uma peça que você não usou ou usou apenas uma vez nesse tempo todo? É hora de tirar o que não rolou e acrescentar o que fez falta aproveitando as liquidas de final de temporada e já de olho na próxima temporada.
  1. Tenha cuidado com as compras e não exagere.
Comprar roupas pode ser muito divertido, até porque é o momento que entramos em contato com as criações dos designers, as tendências mais interessantes e novos materiais. Mas não se empolgue demais – você vai ter que manter a mesma quantidade de peças do armário-cápsula passado, então tente praticar o ‘entra uma sai uma’ – para cada nova peça que entra, uma que você tem é revendida, trocada ou doada. Assim, você garante que você não vai acumular roupas. No meio tempo, guarde as roupas ‘excedentes’ em caixas. Por exemplo, casacos mais pesados e peças de inverno que realmente só serão usadas quando as temperaturas baixarem. Vá alternando as roupas entre caixas e armário durante as estações. Se você precisa de ajuda para começar a reduzir sua quantidade de peças, você pode seguir as dicas que demos aqui. E quando você não sabe o que fazer com as peças que não quer mais, é só chegar aqui para ver o que já falamos sobre isso.   Agora vamos deixar alguns pontos de atenção para quando você estiver pesquisando e montando seu armário cápsula:
  1. Se conheça e conheça seu estilo.
Você já achou linda uma peça rendada, comprou, mas nunca usou? Pois é, provavelmente porque ela não tem a ver com seu estilo, você não se sente bem com ela ou você não se sente confortável nela. É por isso que para qualquer armário funcional, incluindo o cápsula, é muito importante que as peças reflitam seu estilo. Mesmo que você demore um tempo para entender qual é o seu estilo, comece e vá na tentativa e erro. A Ana Soares, do Hoje Vou Assim Off, contou a experiência dela no conhecimento do seu estilo pessoal. Ela passou a entender quais roupas ajudam a transmitir melhor a personalidade dela e quais não. Vale ler mais sobre isso por lá.
  1. Tente começar com o que você já tem e só saia as compras após a primeira temporada.
Não descarte o que você já tem. Provavelmente, uma parte das peças do seu armário estão lá por algum motivo, então tenha calma e vá se descobrindo aos poucos – sempre com seu estilo em mente. A ideia do armário-cápsula é fazer bom uso do que você já tem e, nesse tempo, entender melhor sobre o que você poderia acrescentar no guarda-roupa, sem impulso. Lembrando sempre que não há um padrão de peças a seguir – se você não gosta de vestido, você não precisa sair e comprar um só porque a maioria dos exemplos de armário-cápsula tem vestido. Dê esse tempo a você e não se sinta pressionada a copiar o armário-cápsula de ninguém.
  1. Não tenha medo de adicionar cores e estampas.
Se você não é do tipo minimalista sueca, mas todos os armários-cápsulas que vê por ai só tem cinza, branco e preto, não se desespere. Se você gosta de cores e estampas – afinal, estamos em um país tropical e é tudo de bom fazer bom uso da nossa diversidade na moda - você deve acrescentá-las ao seu armário sem medo. Sempre opte por peças curingas e uma paleta de cores que combina entra si, além de sempre escolher estampas que conversam com você e seu estilo pessoal. Demos algumas dicas sobre isso por aqui para te ajudar na hora de escolher peças coloridas e estampadas.
  1. Peça ajuda se precisar.
Para quem realmente tem dificuldade em se vestir ou acredita que pode melhorar, há profissionais ótimos no mercado de consultoria de estilo que vão te ajudar a trabalhar a autoestima, entender seu estilo e te guiar nessa caminhada de harmonia com seu guarda-roupa. E o trabalho delas não tem nada a ver com pegar tudo que você tem e jogar fora ou outras práticas que vemos em programas de TV. Pelo contrário, boas consultoras, além de manjaram muito de estilo, têm práticas humanizadas, com muita conversa, troca e compreensão. Muitas delas poderão te ajudar a montar o melhor armário-cápsula que você poderia ter.
  1. Escolha bem e faça durar.
A famosa designer londrina Vivienne Westwood usa e abusa do slogan “escolha bem e faça durar” e realmente esse é algo que você deve sempre manter em mente. Evite peças descartáveis, escolha marcas que tenham bom acabamento e prezem por qualidade e durabilidade da peça. Se você tiver essa disponibilidade, dê prioridade a peças de marcas menores e que normalmente são mais caras se comparados às peças de fast-fashion, mas que não vão encolher, desbotar, esgarçar na primeira lavagem, por exemplo. E claro, cuido bem do que se tem. Já demos algumas dicas sobre isso por aqui.   Pronto! Agora você já está com muitas dicas – e indicações de leitura para começar a colocar seu armário-cápsula em dia. Se você tem problemas com compras, ou nunca sabe o que vestir, está com o guarda-roupa lotado mas mesmo assim sente que não tem as peças que gostaria, ou ainda por diversão e para fazer essa experiência, bora lá colocar a mão na massa, enxugar o armário e fazer as pazes com a moda e seu guarda-roupa.

Deixe um comentário

x