5 Projetos Com Foco Em Igualdade De Gênero Para Conhecer

Seta Fina Esquerda ícone
5 Projetos Com Foco Em Igualdade De Gênero Para Conhecer
Vamos aproveitar esse Dia Internacional Das Mulheres para falar sobre 5 projetos os quais acompanhamos e gostamos muito do trabalho. São iniciativas de mulheres que visam empoderar mulheres e buscar a igualdade de gênero. Algumas são praticamente recém-nascidas, outras já existem há alguns anos, mas todas elas vêm ganhando cada vez mais destaque na Internet e fora dela. Conheça, acompanhe e divulgue.   1 - Think Olga e Think Eva O coletivo feminista Think Olga ganhou notoriedade por conta da sua campanha contra o assédio de rua “Chega De Fiu Fiu”. Aos poucos, Jules De Faria, co-fundadora do projeto, foi ganhando espaço e visibilidade dentro da militância. A campanha mais recente do Olga, #MeuPrimeiroAssédio, tomou conta das redes e fortaleceu ainda mais o coletivo. Um dos pontos fortes do Think Olga é que ele não se limita à Internet e busca garantir políticas públicas que beneficiem as mulheres na prática. Já o Think Eva é um braço do Think Olga e se autodefine como um ‘núcleo de inteligência do feminino’. Junto com Jules, Nana Lima e Maíra Liguori criam projetos e promovem ações para conscientizar principalmente as marcas, empresas e o meio publicitário sobre a importância de rever e repensar a mulher e a sociedade. olga   2 - Atena Haus Natália Fava e Vivian Vianna criaram juntas a plataforma de ensino focada em empreendedorismo feminino, ou como elas definem ‘rede de incentivo ao protagonismo feminino’, Atena Haus. A empreitada funciona da seguinte maneira: um canal fechado com diversos cursos online sobre empreendedorismo e outros temas pertinentes quando o assunto é ser mulher e empreender.  Para ver todas as aulas é preciso assinar, mas o valor é muito acessível quando comparado aos cursos que vemos disponíveis por ai. Por ter um conteúdo tão rico e diversificado, homens também têm interesse em assinar a plataforma e é claro que eles podem. As aulas da Atena Haus são para todas as pessoas que buscam se aprimorar profissionalmente e empreender, a diferença é que ela dá mais voz às mulheres.   3 - Revista AZ Mina Através do financiamento coletivo a revista digital AZ Mina se transformou de projeto no papel para realidade. Nana Queiróz, fundadora da revista, é jornalista já ligada ao movimento feminista há algum tempo. Escreveu o livro ‘Presos Que Menstruam’ e, junto com a Jules De Faria do Think Olga, concorre ao Troféu Mulher Imprensa na categoria “Jornalismo De Mídias Sociais” desse ano. A revista busca ser uma plataforma de empoderamento feminino, sempre tratando de assuntos ‘espinhosos’ – como rascismo, aborto, transexualidade etc –raramente abordados nas revistas femininas convencionais.  Sem publicidade e através do apoio da rede, a revista AZ Mina promove ações para arrecadar fundos e se manter na ativa. azmina   4 - ELAS - Fundo De Investimento Social Desde 2000, o ELAS é o único fundo brasileiro de investimento social voltado exclusivamente para a promoção do protagonismo de meninas, jovens e mulheres. Através de concursos, o ELAS apoia projetos focados em: Prevenção da violência contra as mulheres e meninas; Promoção da autonomia econômica, do empreendedorismo e do fim da pobreza de mulheres e meninas; Expansão do acesso à saúde e dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres; Ampliação do acesso à cultura, comunicação, arte e esportes; Promoção da equidade étnica e racial; e promoção de um meio ambiente justo e sustentável.   5 - Geledés – Instituto da Mulher Negra Criado em abril de 1988, o Geledés é, como eles mesmo se definem, “uma organização da sociedade civil que se posiciona em defesa de mulheres e negros por entender que esses dois segmentos sociais padecem de desvantagens e discriminações no acesso às oportunidades sociais em função do racismo e do sexismo vigentes na sociedade brasileira”. Além de diversas ações alinhadas com outras organizações de direitos sociais que buscam aprimoramento das políticas públicas em suas questões de interesse, o Geledés vem se destacando na Internet por promover o debate sobre questões raciais e de gênero através do seu portal. Para conhecer outros projetos e projetos que estão em fase de financiamento coletivo, precisando da nossa colaboração, indicamos também essa lista de projetos circulando pela Internet: http://bit.ly/apoiemulheres.

Deixe um comentário

x