5 artistas brasileiros da nova geração que o mundo merece conhecer

Seta Fina Esquerda ícone
5 artistas brasileiros da nova geração que o mundo merece conhecer
Sorte a nossa: vivemos em um país múltiplo ao extremo quando o assunto é arte. Ainda mais quando se trata de música. A infinidade de ritmos, estilos e raízes que desenha os quatro cantos do país vira referência e encanta qualquer um. O resultado é um som tão único que merece chegar aos ouvidos do mundo! A recente viagem da Insecta para o festival de SXSW 2015 em Austin era a inspiração que faltava: selecionamos os artistas da nova geração que fazem música boa, ímpar, a cara da Insecta Shoes e que os gringos (e você) precisam conhecer. Pra acompanhar, escuta só a playlist que criamos exclusivamente para o evento. Tem todos esses artistas e também toda a tropicalência dos clássicos da MPB: PLAY Curumin Curumim é uma palavra tupiniquim que significa criança. Já Curumin, com “n”, vira o codinome do músico, compositor e produtor de São Paulo que é descendente de japoneses e espanhóis. Luciano Nakata faz um som que, assim como a palavra tupi, tem a raiz brasileira, mas contextualiza e mistura ritmos e influências. Soul, funk e samba: tudo reunido de forma impecável e em faixas viciantes. Metá Metá Funk, soul e o batuque ímpar do afrobeat junto com o swing do autêntico samba brasileiro. Esse é o som do Metá Metá. Uma obra musical feita pela voz marcante de Juçara Marçal, pelo violão de Kiko Dinucci e o sax sútil de Thiago França. O trio também já fez parcerias incríveis, como a faixa “Alakorô” , composta ao lado do mestre nigeriano,Tony Allen. Metá-Metá1 Bixiga 70 É impossível ficar parado ouvindo Bixiga 70. O coletivo paulistano faz um som instrumental que atravessa a década 70, reúne arranjos de jazz, batidas africanas e melodias super dançantes. Com um pé bem firme no Brasil, a música do grupo traz Gilberto Gil e Chico Science entre suas referências sonoras, sem esquecer da herança africana de Fela Kuti. bixiga_701 Russo Passapusso Um nome pra não esquecer. O cantor e compositor baiano já fazia apresentações explosivas com os grupos do qual fez parte: Baiana System, Bemba Trio e Ministereo Público. Quando iniciou sua carreira solo, decolou: reuniu pitadas de Novos Baianos, rock dos anos 70, soul, samba, rap, dub e letras densas e autobiográficas. Tudo ao mesmo tempo e com uma harmonia inigualável. Anelis Assumpção Liberdade talvez seja uma boa palavra para definir a música de Anelis Assumpção. Ao mesclar diferentes estilos, como reggae, ska, rap, soul e afrobeat, cria uma atmosfera de pura calmaria. Sem esquecer da produção única por trás de suas faixas: a do seu pai. Filha de Itamar Assumpção, instrumentista e produtor que se destacou na cena independente de São Paulo, Anelis mergulha de corpo e alma no que faz. Anelis-3

Deixe um comentário

x